Ibovespa segue recuperação aos 106 mil pontos; Banco Inter (BIDI4) e educacionais disparam

O Ibovespa hoje opera em alta de 0,6% aos 106.324. O índice lida com um cenário internacional de alta generalizada nas bolsas mundiais após um pregão negativo na véspera. Em Wall Street, altas de 1,3% no S&P e 0,9% no Dow Jones durante o premarket.

Ibovespa hoje lida com os resultados financeiros das empresas, em uma das semanas mais agitadas da temporada de balanços, e conta com uma melhora significativa em empresas de educação e varejistas.

No primeiro caso a Yduqs (YDUQ3) puxa as altas, em 7% no intradia após a divulgação do seu resultado financeiro. A concorrente Cogna (COGN3) sobe 4,6% com os investidores olhando com bons olhos para o setor após a mesma divulgar seu balanço no fim da quinta (12).

Logo atrás, a Magalu (MGLU3) sobe 3,6% ante 3,4% da Americanas (AMER3), sendo que a primeira divulgará seu balanço na segunda (16) ao passo que a segundo reportou seus resultados na quinta (12) após o fechamento do mercado.

No calendário econômico, inflação levemente melhor do que o esperado na Espanha e em linha com projeções na França.

Nos EUA, os Preços de Bens Exportados ficam em 0,6%, pior do que a projeção de 0,7%. Mais tarde o país deve divulgar dados acerca da Confiança do Consumidor e do Índice Michigan de Percepção do Consumidor.

Além disso, o petróleo opera em alta de 2,3% no Brent a US$ 109 e 2,5% no WTI, a US$ 108.

No radar político, os caminhoneiros voltaram a discutir uma paralisação nacional por causa de mais um reajuste no preço do diesel anunciado pela Petrobras (PETR4), além da decisão do governo Bolsonaro de agora afirmar que pretende privatizar a companhia.

Notícias que movimentam o Ibovespa hoje

  • Acionistas do Inter aprovam migração para EUA
  • Cogna e Yduqs reportam resultados
  • Braskem (BRKM5) tem lucro líquido em alta de 56%

Banco Inter na Nasdaq

Os acionistas do Banco Inter (BIDI11) aprovaram a proposta de reorganização societária e migração das ações da companhia para a bolsa americana Nasdaq, conforme detalhado pela companhia em comunicados anteriores.

Os acionistas vão ter até o dia 20 de maio para escolher entre duas opções. A primeira seria a troca das ações atuais por BDRs listados na B3, que serão lastreados em ações de Classe A da Inter&Co listadas nos EUA.

A outra, seria receber o valor das ações em dinheiro.

Com essa notícia as ações do Banco Inter sobem 5,6% na bolsa de valores.

Balanço das educacionais

Cogna (COGN3) encerrou o primeiro trimestre de 2022 com prejuízo líquido de R$ 13,107 milhões, redução de 61,3% ante o prejuízo de R$ 33,885 milhões registrado no mesmo período do ano anterior. No critério ajustado, a companhia teve prejuízo de R$ 74,945 milhões, redução de 87,3% frente a um ano antes.

Por outro lado, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 428,576 milhões no período, ganho de 27,2% na comparação anual. A margem Ebitda passou de 30,5% para 36,4% (alta de 5,9 pontos porcentuais).

receita líquida apresentou alta de 6,4% entre janeiro e março, totalizando R$ 1,176 bilhão, refletindo o resultado positivo da Vasta, que supera em R$ 99,7 milhões a receita líquida do mesmo período do ano passado, em função do excelente ciclo comercial performado pela empresa em 2021 e na retomada financeira das escolas privadas K-12 (ensino básico).

“A Cogna reportou resultados neutros no 1T22, com lucro líquido ajustado de R$55M (vs. nossa estimativa de prejuízo de R$47M). A receita líquida cresceu 6% A/A (em linha com nossa estimativa), impulsionada pela Vasta, mas atrapalhada pela Kroton”, diz Rafael Barros, analista CFA da XP Invesitmentos.

“A margem EBITDA ajustada cresceu 3,6 p.p. A/A, para 34,1% (1,5 p.p. acima da nossa estimativa), impulsionada principalmente por um aumento acentuado da margem da Vasta. Os resultados parecem indicar que a empresa está recuperando gradativamente sua lucratividade, embora ainda não vejamos sinais positivos suficientes para mudar nossa visão cautelosa em relação às ações”, segue, em relatório.

Já a Yduqs (YDUQ3) teve lucro líquido de R$ 76 milhões no primeiro trimestre, uma alta de 75,9% em 12 meses, além de reverter prejuízo reportado no período final de 2021. A captação de alunos entre janeiro e março foi recorde, de 254 mil estudantes, uma sinalização de recuperação após o baque da pandemia.

Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 396,2 milhões no primeiro trimestre, crescimento anual de 26,5%. O número ajustado apontou alta de 23,5%, para R$ 400 milhões. A margem Ebitda subiu 4,3 ponto porcentual, chegando a 33,2%, enquanto a ajustada subiu 3,8 ponto, para 33,6%.

receita líquida atingiu R$ 1,193 bilhão, com crescimento anual de 10,2%. Segundo a companhia, contribuíram para esse resultado os crescimentos do segmento Premium, com alta de 29,8% e o Ensino Digital, que registrou faturamento 27,7% maior. Já o ensino presencial teve receita 5,1% menor.

B3 encolhe lucro e cai no Ibovespa

lucro líquido recorrente da B3 (B3SA3) atingiu R$ 1,258 bilhão no quarto trimestre de 2021 (1T22), uma diminuição de 7,2% ante igual período do ano passado.

A queda do lucro líquido recorrente da B3 foi causada pelo aumento de 29,5% nas despesas de janeiro a março. Já o lucro líquido contábil foi de R$ 1,1 bilhão, baixa de 12,3%.

receita total da B3 foi de R$ 2,5 bilhões, recuo de 4,6% ante o mesmo período do ano passado, impactada pela queda na receita dos segmentos “Listado” (-10,4%) e “Infraestrutura para financiamento” (-10%).

“A queda na receita total é explicada, principalmente, pela baixa na receita dos segmentos Listado e Infraestrutura para financiamento, apesar do crescimento nos demais segmentos”, afirma a B3, em texto.

As ações da B3 caem 2,7% no Ibovespa hoje, sendo a segunda pior alta do dia – a primeira são as units da SulAmérica (SULA11), que caem 3%.

Última cotação do Ibovespa

No pregão da quinta (12), o Ibovespa fechou Na o dia em alta de 1,24%, a 105.688 pontos.

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO