Semana do Fiagro

Ibovespa: Frigoríficos – Marfrig (MRFG3), JBS (JBSS3) e Minerva (BEEF3) – são destaques entre 5 ações mais valorizadas da semana

Ibovespa: Frigoríficos – Marfrig (MRFG3), JBS (JBSS3) e Minerva (BEEF3) – são destaques entre 5 ações mais valorizadas da semana
Ibovespa: frigoríficos estão entre principais altas do índice esta semana. Foto: Pexels.

No último pregão, o Ibovespa, principal índice acionário brasileiro, fechou em alta de 0,18%, aos 113.672,35 pontos contrariando os temores externos de um conflito entre Rússia e Ucrânia no leste europeu e na direção contrária ao ritmo imposto pelos operadores em Nova York.

Na semana, a inflação americana acima do esperado provocou ondas por todo o mundo e derrubou bolsas de valores por conta de um temor de aperto monetário que pudesse provocar uma fuga de capital em direção à títulos públicos dos Estados Unidos. Mas este não foi o caso do Brasil.

No acumulado dos últimos cinco dias, o Ibovespa teve alta de 1,18%, com valorização de 1,27% no mês de fevereiro e de 8,35% no ano. Principal destaque da semana foi o setor de frigoríficos, por conta dos bons resultados esperados para os balanços referentes ao quarto trimestre de 2021.

Confira a seguir, as cinco maiores altas do Ibovespa esta semana:

  1. Marfrig (MRFG3): +12,94%;
  2. JBS (JBSS3): +12,50%;
  3. Natura (NTCO3): +11,04%;
  4. Minerva (BEEF3): +10,62%;
  5. Bradesco Participações (BRAP4): +8,77%.

1º Marfrig

O frigorífico ficou em primeiro lugar entre as ações mais valorizadas do Ibovespa na semana. Ontem (11), os papéis da companhia encerraram o dia cotados a R$ 22,95, após valorização de 0,26% intradia.

Segundo relatório do Itaú BBA, “a grande exposição [da Marfrig e da JBS] ao mercado norte-americano permita que elas se beneficiem do
cenário consumidor benigno que a região vem apresentando”.

“Somado a isso, vimos ao longo do trimestre uma melhora na relação dos spreads (preço de compra do gado vs. preço de venda das carcaças) da região, o que deverá favorecer as duas empresas diante da possibilidade de uma expansão de Ebitda (resultado operacional). Por outro lado, as operações no Brasil, que sofrem com a escalada no custo do gado no País, deverão ser pressionadas”, concluiu.

2º JBS

Surfando a semana boa para o setor de frigoríficos no Ibovespa, na sequência vem a JBS. Na sexta-feira (11), as ações da empresa tiveram valorização de 0,73% e fecharam cotadas a R$ 38,52 cada.

Para o BTG Pactual, apesar de as margens do setor de proteína animal estarem próximas da mínima histórica, os ganhos da JBS permanecem resilientes ao cenário macroeconômico e as iniciativas ESG estão avançando em todas as frentes.

“Temos dificuldade em ver razões para justificar o valuation abaixo do nível histórico”, afirma. “A JBS é a nossa única recomendação de compra do setor de comida e a principal escolha do ranking de Alimentação & Bebidas”, completa indicando preço alvo de R$ 55,00.

3º Natura

Quebrando o pódio do setor de frigoríficos no desempenho do Ibovespa esta semana, a Natura divulgou esta semana novas iniciativas de transformação da marca e programas de trabalho.

Responsável pela maior contribuição negativa individual ao desempenho do lendário Fundo Verde em 2021, os gestores da carteira saíram em defesa da escolha dos papéis da Natura esta semana e disseram acreditar que a empresa está “no estágio inicial de profundo processo de transformação”.

4º Minerva

Completando a fila de produtos animais, a Minerva registrou desvalorização de 1,19% na sexta-feira e fechou o dia cotada a R$ 10,01.

Para o Itaú BBA, “com maior exposição ao Brasil, a escalada no custo do gado no País deverá pesar em seus resultados. O mercado consumidor
interno não está mais conseguindo absorver os aumentos de preços e os frigoríficos têm sido puxados pelo mercado internacional favorecido pelo dólar, ainda apreciado frente ao Real.”

“Acreditamos que outro fator negativo no quarto trimestre tenha sido a interrupção das exportações de carne bovina para a China, após os casos de vaca louca confirmados ao longo do segundo semestre. Mesmo após a retomada desse importante parceiro comercial no final de dezembro, acreditamos que o impacto positivo será observado apenas no resultado do primeiro trimestre de 2022”, completou a instituição.

Já o BB Investimentos manteve a recomendação de compra para os papéis da Minerva, mirando o preço-alvo a R$ 15,00. “A retomada das compras por parte da China mantém o cenário favorável às exportações brasileiras de carne bovina. Do lado da oferta, o volume de animais terminados ainda é limitado, o que tem contribuído para sustentar os altos preços da arroba.”

5º Bradesco Participações

As ações do braço de investimento do banco tiveram valorização na sexta-feira, de 1,10%, e, com isso, fecharam a semana cotadas a R$ 31,27. Os papéis acompanham boa fase que vive o setor financeiro, após os bons resultados do Itaú Unibanco esta semana contaminarem demais ações do setor no Ibovespa.

Pedro Caramuru

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO