JBS (JBSS3) e Marfrig (MRFG3) terão 4T21 forte, com lucro e Ebitda em alta, diz BofA

JBS (JBSS3) e Marfrig (MRFG3) terão 4T21 forte, com lucro e Ebitda em alta, diz BofA
JBS (JBSS3) - Foto: Divulgação

Com a temporada de balanços em curso, os analistas do Bank of America (BofA) estimam bons números para a JBS (JBSS3) e para a Marfrig (MRFG3). As empresas que tiveram resultados financeiros acima do esperado em 2021, agradando o mercado.

Os balanços da JBS no 4T21 e da Marfrig devem ser impactados pelas margens positivas nos Estados Unidos. Nos trimestres anteriores o dinheiro embolsado em solo americano no segmento já havia sido visto pelos analistas com o principal driver, principalmente no caso da JBS.

Apesar da retração no dólar nas últimas semanas, a expectativa é de uma alta de 68% do Ebitda da JBS no comparativo anual.

“Esperamos que a JBS reporte um EBITDA total de R$ 11,8 bilhões, um crescimento de 68% em relação ao 4T20, já que o EBITDA nos EUA dobra. As margens de carne bovina dos EUA foram muito fortes em outubro e novembro, sustentando uma margem EBITDA de 16,5%, alta de 7,5p.p. no comparativo anual”, dizem os analistas.

“As margens da Pilgrim’s Pride também devem ser melhores em relação ao ano anterior, enquanto as de carne suína devem melhorar ajudadas pelos custos mais baixos do suíno”, seguem.

Margens nos EUA - Foto: Reprodução/BofA

Ambiente nacional desafiador para JBS

Apesar disso, o banco pondera que o período foi “desafiador” no Brasil com a proibição de exportações para a China até meados de dezembro simultaneamente à alta dos custos do gado.

Os analistas lembram que a Seara – um dos selos da JBS – deve manter custos sob pressão e com ambiente macroeconômico desfavorável. A projeção é de que a última linha do balanço da empresa seja de um lucro de R$ 5,5 bilhões, cifra 36% maior do que o visto no 4T20.

Marfrig deve quase dobrar EBITDA

Para os analistas, a Marfrig deve ter um trimestre forte e com EBITDA de R$ 3,8 bilhões, representando um aumento de 80% no comparativo anual, com margem de 16%.

“O EBITDA nos EUA deve ficar em US$ 644 milhões, um aumento de 110% em relação ao 4T20. Na América do Sul, as margens devem ser pressionadas (-5p.p. no comparativo anual) por menores exportações para a China e altos preços do gado”.

Diferente da JBS, a Marfrig prevê um outro impacto negativo por causa das ações da BRF (BRFS3). A projeção é de um lucro de R$ 818 milhões que também deve sofrer influência do ciclo altista de juros.

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO