Ibovespa fecha em alta de 0,32%, a 110.575,47 pontos

Ibovespa fecha em alta de 0,32%, a 110.575,47 pontos
O Ibovespa abriu em alta nesta quinta, de olho no cenário internacional, principalmente pelo pacote de estímulos.

Ibovespa encerrou o pregão desta sexta-feira (27) em alta  de 0,32%, a 110.575,47  pontos.

O Ibovespa hoje abriu em leve alta de olho no mercado internacional, que repercutiam os resultados de testes apresentados pela farmacêutica AztraZeneca e pela Universidade de Oxford acerca do desenvolvimento da vacina que combata o novo coronavírus (Covid-19).

Durante o dia, os investidores seguiram atentos à divulgação do Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), que avançou 3,28% em novembro. Dessa forma, o indicador acumula inflação de 21,97% neste ano e de 24,52% nos últimos 12 meses. Nesta base comparativa, o índice superou a mediana das projeções do jornal O Estado de S.Paulo, de 24,40%, mas ficou dentro do intervalo de 23,0% a 24,80%.

Além disso, confira como foi o andamento do Ibovespa durante a semana:

  • Segunda-feira (23) — O Ibovespa fechou em alta de 1,26%, cotado a 107.378,92 pontos, com os investidores de olho nas notícias positivas sobre a vacina da Universidade de Oxford e da AstraZeneca, que apresentou uma 90% de eficácia.
  • Terça-feira (24) — Bolsa fecha em alta de 2,24%, a 109.786,30 pontos, após a Ânima (ANIM3) anunciar oferta primária restrita de ações de até R$ 1,13 bilhão
  • Quarta-feira (25) — O índice encerrou em alta de 0,32%, cotado a 110.132,531 pontos, após a Oi (OIBR3) anunciar que seu leilão de data centers e torres aconteceria no dia seguinte.
  • Quinta-feira (26) — O principal índice da B3 fecha em leve alta 0,09%, a 110.227,09 pontos, quando a
  • Highline venceu o leilão das torres da Oi e Piemonte levou data centers

No acumulado da semana, o Índice reportou uma alta de 4,82%

Principais notícias que movimentaram o Ibovespa

Veja as principais notícias que movimentaram nesta sexta-feira:

  • Oi (OIBR3): nova lei pode diminuir dívida com governo em 70%, diz BTG
  • Itaú (ITUB4) une Varejo e WMS para mudar jeito de assessorar investimentos
  • Wiz (WIZS3) monta comitê especial e analisará denúncias da PF
  • IRB (IRBR3): “Investidor do setor deve pensar no longo prazo”, diz CEO
  • Usiminas (USIM5) vai gastar R$ 1,858 bilhão em reforma de alto-forno
  • Bolsas no exterior
  • Última cotação do Ibovespa 

Oi (OIBR3)

O Senado aprovou, na última quarta-feira (25), o projeto da nova Lei de Falências. O objetivo é modernizar a legislação sobre as recuperações judiciais e ampliar os dispositivos que possibilitem um maior número de companhias que conseguem sair da situação de crise financeira. Para o BTG Pactual (BPAC11), a nova lei pode diminuir cerca de 70% da dívida da Oi (OIBR3) com o governo.

Segundo a nova Lei das Falências, que agora aguarda a sanção presidencial, empresas podem solicitar descontos de até 70% sobre a dívida consolidada (o que contempla principal, juros e multa), e quitar o restante em até 120 parcelas — ou seja, 10 anos. A Oi pode se beneficiar desse processo pois deve à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) cerca de R$ 13,9 bilhões, sendo quase R$ 9 bilhões em juros e multa.

Veja também: Oi (OIBR3): Próximos leilões devem captar R$ 23 bilhões; ação sobe 

O banco de investimento, em uma simulação da aplicação dos novos termos à dívida da Oi, entende que o valor cai de R$ 13,9 bilhões para R$ 4,2 bilhões. Dessa forma, com base em uma taxa de desconto de 10% e uma taxa básica de juros da economia (Selic) de 5%, o valor presente líquido (VPL) da dívida seria de R$ 3,5 bilhões.

Itaú (ITUB4)

O Itaú Unibanco (ITUB4) informou nesta sexta-feira que unirá esforços de suas áreas de Varejo e Wealth Management and Services (WMS) para mudar o jeito de assessorar investimentos.

Segundo documento de coletiva de imprensa do conglomerado, o Itaú planeja unir o atendimento de seu segmento de full bank a oferta de investimentos para oferecer assessoria de investimentos a todos os clientes pessoas físicas.

A estrutura será composto por um coordenador do escritório; especialistas de investimentos certificados, que farão o planejamento financeiro de longo prazo; e especialistas em trading de renda fixa e variável, que deverão buscar oportunidades no mercado. Os especialistas vão trabalhar em conjunto com gerentes de relacionamento do banco, para entregar serviços tanto serviços de investimentos quanto de banking.

Wiz (WIZS3)

A Wiz (WIZS3) informou, na noite da última quinta-feira, que criará um comitê especial para apurar detalhadamente as denúncias da Polícia Federal que originaram a busca e apreensão na sede da empresa. A informação foi divulgada por meio de um fato relevante.

Segundo a Wiz, foi realizada a contratação do escritório de advocacia Cescon, Barrieu, Flesch & Barreto Advogados, que atua no segmento de compliance e investigações corporativas, para ajudar nas apurações. A companhia salientou que irá instrumentalizar e munir o comitê de “recursos técnicos, humanos e financeiros necessários aos trabalhos a serem desempenhados”.

Foi determinado o início imediato dos trabalhos do comitê, mediante assessoria do escritório contratado.

IRB (IRBR3)

O CEO do IRB Brasil Re (IRBR3), Antônio Cássio dos Santos, afirmou hoje que o investidor que compra ações de seguradoras e resseguradoras deve ter um horizonte de longo prazo para poder se beneficiar do investimento.

“Se você imagina que vai compar ação de seguradora ou resseguradora e vai ganhar muito dinheiro no próximo mês, isso é especulação. O investidor típico de uma seguradora investe o dinheiro e espera este resultado como se fosse uma renda vitalícia ao longo do tempo”, afirmou o CEO em vídeo publicado pela empresa.

Segundo ele, foco no longo prazo é o perfil da atividade seguradora, diferente de outas atividades, que podem ser especulativas.

Usiminas (USIM5)

A siderúrgica Usiminas (USIM3USIM5USIM6) informou que o valor previsto para a reforma do Alto-Forno 3 da usina de Ipatinga foi revisto em função da ampliação do escopo do projeto, da desvalorização cambial e do aumento nos custos dos materiais e serviços envolvidos.

De acordo com o comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o custo da reforma passou a R$ 1,858 bilhão, e será desembolsado até 2023. A empresa promove hoje seu encontro com investidores (Apimec), às 9h.

Além do Ibovespa: Bolsas no exterior

Além da cotação do Ibovespa, confira o desempenho dos principais índices acionários no exterior:

Última cotação do Ibovespa

O Ibovespa encerrou as negociações na última quinta-feira (26) com uma alta de 0,09%, a 110.227,09 pontos.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião