Ibovespa encerra em alta de 1,11% e chega a 112 mil pontos

O Ibovespa encerrou, nesta quinta-feira (12), em alta de 1,11%, a 112.199,74 pontos. O número indica uma nova máxima histórica.

A variação positiva do Ibovespa ocorreu um dia após o Comitê de Política Monetária (Copom) cortar a taxa básica de juros brasileira (Selic) para 4,5%, mínima histórica. Além disso, as seguintes notícias movimentaram o mercado nesta quinta:

  • S&P eleva perspectiva de empresas e instituições financeiras do Brasil;
  • Petrobras (PETR3; PETR4) quer vender participação na Gaspetro por meio de um IPO em 2020;
  • MRV (MRVE3) lidera altas do Ibovespa após captação de R$ 90 mi para Fundo Imobiliário.

S&P eleva perspectiva de empresas brasileiras

A agência de classificação de risco Standard & Poor’s (S&P) elevou a perspectiva de 30 empresas brasileiras de estável para positivo.

Saiba mais: S&P eleva perspectiva de empresas e instituições financeiras do Brasil

A S&P informou que alterou os ratings de todas as entidades corporativas e de infraestrutura cujas classificações são direta ou indiretamente limitadas pelo rating soberano. Isso porque, na última quarta-feira (11), a agência revisou a perspectiva de rating do Brasil na escala global de estável para positivo.

Além disso, a agência alterou a perspectiva de rating de 15 instituições financeiras do País. A classificação passou de “neutra” para “positiva”.

Petrobras estuda vender participação na Gaspetro

Segundo o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, a estatal pretende vender sua participação no negócio de distribuição de gás natural no Brasil em 2020. Isso seria feito com a Gaspetro por meio de uma oferta pública inicial de ações (IPO).

Baixe o relatório gratuito da SUNO sobre o IPO da XP Investimentos 

Em parceria com a japonesa Mitsui, a estatal possui 51% da Gaspetro, que detém participações em 19 distribuidoras de gás natural no País.

“Nossa expectativa é que seja possível realizar essa transação no segundo semestre do próximo ano. Vamos definitivamente sair do negócio de distribuição de gás natural”, disse Castello Branco.

MRV lidera altas

A MRV liderou as altas do Ibovespa nesta quinta-feira (12). Os papéis da construtora registram uma valorização de 6,16% na Bolsa de Valores de São Paulo (B3) no fechamento do pregão. Os papéis da empresa são negociados a R$ 20,86.

Saiba mais: MRV lidera altas do Ibovespa após captação de R$ 90 mi para Fundo Imobiliário

O avanço nos papéis aconteceu depois que a empresa divulgou fato relevante comunicando o mercado que concluiu com sucesso a primeira oferta pública de cotas do Luggo Fundo de Investimento Imobiliário. Assim, a empresa atingiu captação máxima, alcançando R$ 90 milhões com aproximadamente 2 mil cadastros de pessoas físicas.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

A MRV diz que o fundo Luggo possui um modelo de negócios inovador no mercado da locação de imóveis nas grandes cidades brasileiras, tanto para o consumidor como para o investidor.

Última cotação do Ibovespa

Na última sessão, quarta-feira (11), o Ibovespa encerrou em alta de 0,26% a 110.963,867 pontos.

Giovanna Oliveira

Compartilhe sua opinião