Ibovespa abre em queda de 0,61% puxada pelo Bradesco (BBDC4) após balanço

Ibovespa abre em queda de 0,61% puxada pelo Bradesco (BBDC4) após balanço
Bradesco (BBDC4). Foto: Divulgação

O Ibovespa abre o pregão desta quarta-feira (4) em queda de 0,61%, aos 122.889 pontos, amargando perdas em meio a temporada de balanços, com companhias que divulgaram seus resultados recentemente figurando entre as maiores quedas.

Na ponta vermelha, o Bradesco (BBDC4) e a PetroRio (PRIO3) lideram as quedas, ao passo que a Copel (CPLE6) encabeça as altas logo após anunciar uma venda bilionária. Vale ressaltar que o Bradesco é uma das companhias mais relevantes do Índice Bovespa.

O Bradesco teve alta de 63% no lucro, que foi de R$ 6,3 bilhões. O número é apoiado em forte queda na provisão para inadimplência, segundo Bruno Madruga, Head de Renda Variável da Monte Bravo Investimentos.

O cenário internacional apresenta resultados mistos e há grandes expectativas acerca da reunião do Copom, que deve mostrar tom mais duro com cenário inflacionário desafiador.

Os prognósticos do mercado miram uma alta de 0,75% a 1% da taxa básica de juros, a Selic — deixando a mesma em 5,25% e mantendo alta que deve jogá-la a patamares ainda mais altos até o fim do ano.

Diga-se de passagem, as projeções condicionais deverão mostrar outro salto, principalmente em 2021, passando para cerca de 6,5%”, analisa a Ativa Investimentos.

Em relatório recente, o Itaú (ITUB4) chegou a ponto de elevar a projeção para o IPCA deste ano de 6,1% para 6,9%, incorporando, sobretudo, uma maior pressão em serviços no segundo trimestre deste ano.

Os fatos recentes, assim, ainda mantém a inflação no radar dos mercados.

Em termos de indicadores, alguns PMIs da Europa foram divulgados — em resultados majoritariamente negativos, abaixo das expectativas do mercado.

Os números do mercado americano demonstram um cenário estável e sem grandes descolamentos das previsões, com 247,5 no Índice de Compras MBA e queda de 1,7% no Pedidos de Hipotecas semanal.

Contudo, a Variação de Empregos Privados ADP veio em 330 mil, ante projeção de 695 mil.

No cenário doméstico, os holofotes seguem para o Copom, sem demais indicadores ao longo do dia.

Ademais, o cenário político também ganha atenção do mercado, dado o aumento da tensão acerca das eleições e os movimentos recentes da CPI da Covid.

Notícias que vão movimentar o Ibovespa hoje

  • Bradesco reporta lucro de $ 6,3 bilhões no 2T21
  • Gol tem alta de 173% na demanda
  • Copel vende todas as ações da Copel Telecom

Bradesco tem alta de 63,2% no lucro

Bradesco divulgou seu balanço após o pregão de terça-feira (3), reportando um lucro líquido recorrente de R$ 6,3 bilhões, alta de 63,2% em relação ao mesmo período de 2020.

Para o banco, o resultado é atribuído às maiores receitas com prestações de serviços, crescimento da margem financeira com clientes, menores despesas operacionais e menores despesas com PDD.

“A partir de agora já vivenciamos a perspectiva de um cenário mais próximo ao do período pré-pandemia”, afirma o presidente do Bradesco, Octávio de Lazari, em nota.

Além disso, o Bradesco também informou que entre abril e junho o Retorno sobre Patrimônio Médio (ROAE) acumulado ficou em 18,2%, alta de 6,4 pontos percentuais em relação ao segundo trimestre do ano passado. Ao mesmo tempo, o Retorno Anualizado sobre Ativo Médio (ROAA) ficou em 1,5%, ante 1% ao final de junho de 2020.

Por outro lado a receita de prestação de serviços do banco ficou em R$ 8,412 bilhões, uma alta de 10,3%, contra os R$ 7,626 bi apurados ao final de junho do ano passado.

A companhia cai 2,94% no Ibovespa, ficando entre as maiores quedas na abertura de mercado.

Gol tem crescimento na demanda

Já na manhã desta quarta-feira, a Gol (GOLL4) informou que a demanda (RPK) por voos no mercado doméstico avançou 173% em julho deste ano, em comparação ao mesmo mês de 2020. O RPK é referente a passageiros por quilômetro pagos.

Jpa a medida por assento por quilômetro oferecido (ASK) subiu 152,4%, na mesma base comparativa.

taxa de ocupação da aérea no acumulado de julho foi de 84,5%, uma alta de 6,4 pontos percentuais em 12 meses.

Em julho, foram realizadas 12.677 decolagens totais, contra 5.420 do mesmo período do ano passado. Vale ressaltar que os dados totais equivalem à operação doméstica, uma vez que trechos internacionais não estão sendo realizados.

Assim, segundo a Gol, houve um total de 1,9 milhão de passageiros transportados em julho, um crescimento de 168% sobre o mesmo mês de 2020.

No acumulado geral do ano, porém, o resultado segue no vermelho, em decorrência dos efeitos da pandemia – considerando que antes da chegada da pandemia, no começo do ano passado, a empresa ainda operava voos internacionais.

No total, de janeiro a julho deste ano, foram 65.272 decolagens, baixa de 11,2% sobre o mesmo período do ano passado. Consequentemente, o número de passageiros transportados também caiu, de 9,66 milhões para 9,27 milhões.

Os papéis da companhia sobem 1,19% no pregão após a notícia.

Copel faz venda de R$ 2,39 bilhões

A Companhia Paranaense de Energia, a Copel (CPLE6), anunciou que concluiu a venda de 100% das ações da Copel Telecom para o fundo Bordeaux Participações.

O leilão para o desinvestimento da companhia havia sido realizado em 9 de novembro de 2020. O Bordeaux FIP foi declarado vencedor depois de presentar a maior oferta, no valor de R$ 2,39 bi, montante que recebeu atualização pela taxa Selic — até atingir o valor de R$ 2,5 bi

O volume arrecadado com a venda da empresa será utilizado para reforçar o caixa da companhia e será destinado também a  “investimentos sustentáveis nos negócios de energia.”

Atualmente a companhia lidera as altas do Ibovespa, com valorização de 2,3%.

Destaques do Ibovespa

As principais altas no Ibovespa, por volta das 10h40, eram:

No mesmo horário, as principais quedas no Ibovespa eram:

Principais índices

Bolsas mundiais

Veja o desempenho dos principais índices acionários no exterior, além do índice Ibovespa:

  • Nova York (S&P 500) futuro: -0,33%
  • Londres (FTSE 100): +0,11%
  • Frankfurt (DAX 30): +0,36%
  • Paris (CAC 40): +0,14%
  • Milão (FTSE/MIB): +0,10%
  • Hong Kong (Hang Seng): +0,88% (fechada)
  • Xangai (SSE Composite): +0,85% (fechada)
  • Tóquio (Nikkei 225): -0,21% (fechada)

Última cotação do Ibovespa

O Ibovespa fechou o pregão de terça (3) em alta de 0,87%, a 125.577 pontos, com forte influência dos papéis de Vale (VALE3) e Petrobras (PETR4).

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Receba os destaques que irão movimentar o cenário econômico antes da abertura do mercado.

Inscreva-se