AGENDA

Gerdau (GGBR4) e CSN (CSNA3): Siderúrgicas despencam e são as maiores quedas da semana no Ibovespa

Gerdau (GGBR4) e CSN (CSNA3): Siderúrgicas despencam e são as maiores quedas da semana no Ibovespa
Gerdau. Foto: Reprodução Facebook

A Gerdau (GGBR4) liderou as quedas da semana no Ibovespa, despencando 11,88%. As siderúrgicas, predominantemente tiveram o pior desempenho no período, com a CSN (CSNA3) e Metalúrgica Gerdau (GOAU3) acompanhando a queda.

Em seguida, a Bradespar (BRAP4) e a Braskem (BRKM5) ocupam as últimas posições do ranking. Diante disso, confira as 5 maiores quedas da semana no Ibovespa:

  • Gerdau: -11,88%
  • CSN: -9,01%
  • Metalúrgica Gerdau: -7,64%
  • Bradespar: -5,79%
  • Braskem: -5,65%

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

1. Gerdau

Gerdau (foto: divulgação)
Gerdau (foto: divulgação)

As siderúrgicas e metalúrgicas foram prejudicas nesta semana com o anúncio sobre a liberação da China para venda de estoque de metais, com o objetivo de conter a alta das commodities.

Diante disso, a Gerdau teve a maior queda semanal, de 11,88%, fechando a sexta-feira aos R$ 29,08.

2. CSN

A CSN (CSNA3)
CSN Cimentos. Foto: Reprodução Facebook.

Da mesma forma que a Gerdau, a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) também foi pressionada com a decisão do governo da China em liberar a venda de estoque de metais.

Na quinta-feira, a companhia foi o destaque negativo. As ações da empresa siderúrgica caíram quase 5%, negociadas na casa dos R$ 40,40.

Em relação à semana, a queda da CSN foi de 9,01%, fechando a sexta-feira aos R$ 41,40.

3. Metalúrgica Gerdau

Gerdau (GGBR4)
Gerdau (GGBR4)

Ainda na esteira das decisões sobre as commodities na China, os papéis da Metalúrgica Gerdau caíram 7,64% ao longo da semana para terminarem a sexta-feira (18) cotados a R$ 13,66.

No mês, GOAU3 caiu 8,70%, Todavia, em comparação anual, acumulam valorização de cerca de 22,44%.

4. Bradespar

Bradespar
Bradespar. Foto: Divulgação

Já no caso da Bradespar, a holding também foi prejudica pela intensificação dos esforços do governo chinês para conter a cotação das commodities.

Isso acontece pelo fato de que a Bradespar, companhia de investimento controlada pelo Bradesco (BBDC4), é uma grande acionista da mineradora Vale (VALE3).

A queda semanal foi de 5,79%, fechando a sexta-feira aos R$ 66,99.

5. Braskem

Braskem (BRKM5)
Braskem. Foto: Reprodução Instagram

A Braskem, por sua vez, viu seus papéis caírem após o anúncio de que a operação americana da empresa deve ser vendida em separado para que a Novonor (ex Odebrecht) possa ampliar os lucros vendendo sua fatia de 50,1% na companhia.

Enquanto isso, a operação brasileira da Braskem não deve ser vendida em partes separadas. A ideia é que as fábricas americanas seriam subvalorizadas, caso ligadas às operações brasileiras.

Além disso, petroquímicas dos Estados Unidos estariam interessadas na negociação, em razão de ganhos de escala.

Até o fim de junho as propostas de compra para a fatia de 50,1% da Novonor na Braskem devem ser apresentadas, enquanto ainda nesta semana fundos dos EUA discutem a negociação.

A condução se dá pelo Morgan Stanley, banco de investimentos americano.

Diante dessas 5 grandes quedas na semana,  o Ibovespa caiu 0,80% entre os dias 14 e 18 de junho, passando de 129.441,02 pontos, no primeiro pregão, para 128.405,35 pontos ao fim do período.

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião