Fundos imobiliários têm patrimônio recorde, mas valor de mercado segue descontado

Fundos imobiliários têm patrimônio recorde, mas valor de mercado segue descontado
São Paulo, Rio Pinheiros. Foto: Pixabay

O patrimônio líquido dos fundos imobiliários (FIIs) renovou seu patamar recorde em dezembro de 2021, de acordo com o boletim mensal de FIIs da B3 (B3SA3). O registro do mês passado foi de R$ 176 bilhões.

Anteriormente, o recorde era de R$ 167 bilhões, verificado em outubro do ano passado – um aumento de 5,4%. Em dezembro de 2020, o patrimônio líquido dos fundos imobiliários somava R$ 135 bilhões, número 30,37% menor.

Embora o valor dos ativos dos FIIs esteja aumentando, o valor de mercado dos fundos não está acompanhando. O boletim divulgado pela bolsa brasileira mostrou que houve alta nos preços em dezembro depois de quatro meses de queda, na ordem de R$ 10 bilhões, para R$ 138 bilhões.

Trata-se de um valor recorde também, mas 27,5% defasado frente ao valor patrimonial dos fundos. Um ano atrás, o valor de mercado dos FIIs era de R$ 122 bilhões, cerca de 13,12% menor.

Boletim de FIIs da B3
Boletim de FIIs da B3: Fonte: B3/dezembro

De acordo com o boletim da B3, as ofertas públicas dos fundos imobiliários em 2021 captaram R$ 24 bilhões, somando 76 emissões, um pouco abaixo do volume de R$ 25 bilhões do ano anterior.

Ao fim de 2021, a B3 registrava 402 FIIs listados, 91 a mais do que em 2020.

As negociações de fundos imobiliários movimentaram R$ 66,5 bilhões entre janeiro e dezembro de 2021. Em 2020, o volume financeiro negociado foi de R$ 54,1 bilhões.

Já o volume médio diário de negociação de FIIs em 2021 foi de R$ 269 milhões, o maior da história na comparação anual. Em 2022, o número está em R$ 242 milhões.

Pessoas físicas vs fundos imobiliários

Outro destaque do boletim mensal da B3 é a evolução do número de investidores de fundos imobiliários. De dezembro de 2020 para dezembro de 2021, a quantidade de investidores aumentou 31,9%. O salto foi de 1,172 milhão de investidores para 1,546 milhão.

Neste começo do ano, já houve nova alta para 1,583 milhão de cotistas. As pessoas físicas continuam sendo a maioria disparada entre os investidores da indústria de FIIs, alcançando 1.576.601 em janeiro, equivalente a 73,5% das posições em custódia.

O ranking estava da seguinte forma, em janeiro de 2021:

  • Pessoas físicas: 1.576.601
  • Pessoas jurídicas não financeiras: 3.378
  • Investidores institucionais: 2.367
  • Não residentes: 128
  • Instituições financeiras: 34
Boletim de FIIs da B3: Fonte: B3/dezembro
Boletim de FIIs da B3: Fonte: B3/dezembro

Desempenho do IFIX

O boletim mensal da B3 também comparou o desempenho do IFIX, principal índice de fundos imobiliários da B3, com indicadores importantes do mercado de ações.

Nos últimos 12 meses, encerrados em janeiro, o desempenho do IFIX registrava baixa de 3,6%, contra queda de 2,5% do Ibovespa. Em janeiro, o índice dos fundos imobiliários caiu 1%, desempenho muito abaixo do IBOV e do IMOB.

ÍndiceJaneiro (%)12 meses (%)YTD (%)
IBOV7-2,57,9
IFIX-1-3,6-0,4
IMOB10,3-18,316,5

Investindo em fundos imobiliários com cuidado

Antes de qualquer investimento em ações ou fundos imobiliários é importante ressaltar que quitar as dívidas e fazer uma reserva de emergência deve sempre ser a prioridade. Os analistas da SUNO Research lembram sempre que é necessário antes poupar dinheiro para depois investir, e nunca se endividar para investir ou investir endividado.

Monique Lima

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO