RECR11 anuncia dividendos de 112% do CDI e compra milionária de CRIs

Em seu relatório gerencial do mês de junho, o fundo imobiliário RECR11 destacou o pagamento de R$ 24 milhões em dividendos, cuja distribuição vai acontecer em 14 de julho de 2023.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/06/Lead-Magnet-1420x240-3.png

Os dividendos do RECR11 representam R$ 0,9079 por cota. Quando comparado ao valor da cota de fechamento do mês de junho, no valor de R$ 89,29, essa quantia representa um dividend yield de 1,02% ao mês, ou a um dividend yield anualizado de 12,20%.

Depois da dedução do imposto de renda, a rentabilidade do mês passa a equivaler a 112% do CDI líquido do tributo.

O fundo imobiliário RECR11 terminou o mês com 95% de seus recursos alocados, distribuídos em 90 operações de CRI e 3 fundos imobiliários.

A gestão destacou que até este momento não existe uma previsão para uma nova oferta de captação do RECR11.

Em 12 meses, os rendimentos do RECR11 somam R$ 10,82 por cota. Entre dezembro de 2017 e junho de 2023, que compreende o período de existência do FII, foi distribuído um montante acumulado de 92,9% sobre a cota de R$ 100.

Compras milionárias de CRIs do RECR11

Ao longo do mês de junho, com base nas recomendações do seu consultor de investimentos, o FII RECR11 realizou algumas compras milionárias de CRIs.

Uma delas é a compra de novas cotas do “CRI VIC 3”, cuja emissão foi feita pela Província, por um montante de R$ 3,7 milhões. A taxa de aquisição do CRI representa CDI + 5,50% ao ano.

Além disso, o fundo RECR11 adquiriu novas cotas do “CRI Helbor V”, emitido pela Habitasec Securitizadora. O montante comprado representa quase R$ 10 milhões. A taxa de aquisição do CRI corresponde a CDI + 2,75% ao ano.

O RECR11 comprou novas cotas do “CRI Viverde”, emitido pela Opea Securitizadora. O volume comprado representa R$ 1,159 milhão, com taxa de aquisição de IPCA + 7,85% ao ano.

Ao final de junho de 2023, o montante do RECR11 investido em CRIs é de R$ 2,315 bilhões. O valor alocado em FIIs é de 107,16 milhões, e em imóveis é de R$ 78,38 milhões. Uma parcela relevante também está em fundos com liquidez diária de instituições financeiras de primeira linha, que somam R$ 63,67 milhões.

Mês temático do Grupo Suno

Gostou do conteúdo? Acompanhe o Suno Notícias em mais uma semana temática sobre fundos imobiliários, neste link.

O Grupo Suno dedicará o mês de julho para comemorar os 30 anos dos FIIs, com patrocínio de patrocinados por Iridium, Fator, TG Core, REC, Guardian e XP Asset. Por meio de vários canais (redes sociais, notícias, vídeos, lives e conteúdos por e-mail), vamos levar informações sobre tudo que precisa saber sobre essa classe de investimento.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/06/Lead-Magnet-1420x240-3.png

João Vitor Jacintho

Compartilhe sua opinião