Facebook é acusado pelo governo e estados americanos por monopólio

O Facebook (NASDAQ: FB) foi acusado nesta quarta-feira (9) pela Comissão Federal de Comércio (FTC, na sigla em inglês) e por 48 estados americanos, com alegações de violações de leis antitruste.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

Segundo as acusações, o Facebook tentou se tornar um monopólio de mídia social, acabando ilegalmente com a concorrência ao comprar seus rivais, criando confrontos jurídicos que podem acabar com alguns dos serviços de comunicação mais populares do mundo.

Reguladores federais e estaduais, que investigam a empresa há mais de um ano, disseram em processos separados que as compras da empresa, especialmente do Instagram, por US$ 1 bilhão em 2012, e do WhatsApp, por US$ 19 bilhões em 2014, eliminaram a concorrência.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

“Por quase uma década, o Facebook usou seu domínio e poder de monopólio para esmagar rivais menores e eliminar a concorrência, tudo às custas dos usuários comuns”, informou a procuradora-geral Letitia James, de Nova York, que liderou a investigação multiestadual sobre a empresa.

Além disso, as autoridades antitruste federais e estaduais dos Estados Unidos já haviam informado previamente que estavam se preparando para, até o final de janeiro de 2021, abrir quatro novos processos contra os gigantes de tecnologia Facebook e Google (NASDAQ: GOOG; GOOGL), segundo pessoas familiarizadas no assunto informaram ao ‘Estadão Conteúdo’.

As autoridades investigam se o Google estava abusando do seu poder na Internet para dominar as buscas e a publicidade e se o Facebook está dominando as mídias sociais.

Contudo, ambas as companhias negaram as acusações de estarem abusando de seu poder na Internet e afirmaram que atuam em mercados altamente competitivos, que beneficiariam os consumidores.

No entanto, vale lembrar que devido a suas políticas de moderação de conteúdo, a rede social de Mark Zuckerberg está sob criticas específicas de republicanos e democratas no Congresso norte-americano, bem como do presidente eleito dos EUA, Joe Biden.

De acordo com os democratas, a companhia tem sido negligente no policiamento de discursos enganosos, ao passo que os republicanos apontam que o rede social suprime discursos dos conservadores.

Essa foi a primeira ação antitruste do governo americano contra o Facebook.

Com informações do Estadão Conteúdo.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Controle-de-Investimentos.png

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião