Eneva (ENEV3) deve comprar polo da Petrobras em Urucu

Eneva (ENEV3) deve comprar polo da Petrobras em Urucu
Eneva (ENEV3) deve comprar polo da Petrobras em Urucu

A Eneva (ENEV3) está próxima de anunciar a compra do polo da Petrobras (PETR4), localizado na Bacia do Solimões (AM), em Urucu. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (23) pelo jornal “O Globo”.

O polo que deve ser adquirido pela Eneva é composto de um conjunto de concessões de produção de petróleo e gás natural, sendo elas: Carapanaúba, Leste do Urucu, Rio Urucu, Araracanga, Arara Azul, Cupiúba e Sudoeste de Urucu.

Caso a compra seja realizada, a empresa dobrará de tamanho.

Eneva reporta lucro líquido de R$ 55,6 mi no 3T20

A Eneva informou no dia 12 de novembro que seu lucro líquido no terceiro trimestre desse ano ficou em R$ 55,6 milhões. O montante representa uma queda de 38,1% em relação ao resultado reportado no terceiro trimestre de 2019.

Segundo a Eneva, o resultado é “explicado principalmente pela redução do EBITDA no período”.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Por sua vez, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado da companhia finalizou o trimestre em R$ 288,3 milhões, com uma queda de 13,8% na comparação anualizada, “em função principalmente da queda da receita operacional em um cenário de despacho reduzido”.

Já a margem Ebitda ajustada atingiu 51,3% entre julho e setembro deste ano, representando um aumento de 12,3 pontos percentuais em relação ao terceiro trimestre de 2019, “impulsionada pela redução dos custos operacionais no período”.

Além disso, a receita operacional líquida da companhia ficou em R$ 562 milhões ao final de setembro, apresentando uma queda de 34,5% na comparação anualizada.

Saiba Mais: Eneva (ENEV3) reporta lucro líquido de R$ 55,6 mi no 3T20

O despacho médio das usinas termelétricas da Eneva ficou em 36% nas usinas a gás e de 0% nas de carvão, resultado abaixo de igual período de 2019, quando as condições climáticas provocaram um movimento atípico com a entrada de mais térmicas. No ano passado, a disponibilidade estava em 80% e 86%, respectivamente.

Última cotação da Eneva

A ação da Eneva (ENEV3) estava em alta de 4,05%, aos R$ 58,08 por volta das 14h06 nesta segunda-feira.

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião