Dólar encerra em leve alta de 0,08%, cotado a R$ 5,08

O dólar hoje fechou a sessão desta sexta-feira (18) em leve alta de 0,081%, cotado a R$ 5,0829 na venda.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-2.png

O dólar abriu o dia em queda no pregão de hoje, mas inverteu a tendência. O Banco Central do Brasil (BC) divulgou que o investimento estrangeiro direto no país em novembro atingiu US$ 1,5 bilhão, e, mesmo superando as estimativas do mercado, o dado impulsionou a alta.

A moeda chegou a subir quase 1% mas, posteriormente, arrefeceu o avanço. Por volta das 11h20, a moeda avança 0,469%, a R$ 5,1026, acompanhando o índice DXY, que mede a performance da moeda americana ante pares no exterior e que sobe 0,13%.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Além disso, vejas as notícias que mexeram coma cotação do dólar hoje:

  • Vacina da Moderna é aprovada e será distribuída imediatamente nos EUA, diz Trump
  • Auxílio custa R$ 55 bi por mês, vacinação de toda a população, R$ 20 bi, diz Guedes
  • Guedes diz que poderá antecipar benefícios para compensar fim do coronavoucher

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop.jpg

Vacina da Moderna

O presidente americano Donald Trump afirmou nesta sexta-feira (18) que a vacina da companhia de biotecnologia americana Moderna (NASDAQ: MRNA) contra covid-19 foi aprovada pela Food and Drugs Administration (FDA), órgão regulador responsável pelos fármacos nos Estados Unidos.

Além disso, Donald Trump disse que a distribuição da vacina começará imediatamente. Atualmente, o país já está aplicando imunizantes em seus cidadãos utilizando o composto da Pfizer (NYSE: PFE). A FDA, entretanto, ainda não se manifestou.

Auxílio emergencial x vacina

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta sexta-feira (18) que do ponto de vista econômico, é “evidente” que a vacinação é um investimento que tem que ser feito pelo governo. “O auxílio custa R$ 55 bilhões por mês, a vacinação de toda a população, R$ 20 bilhões, menos da metade”, comparou.

Além disso, Guedes confirmou que tem ajudado todos os ministros da saúde, “o primeiro, o segundo, o terceiro”, disse aos jornalistas.

Guedes

O atual ministro da Economia, Paulo Guedes, indicou nesta sexta-feira (18) que poderá antecipar benefícios para compensar o fim do auxílio emergencial, apelidado de coronavoucher. “Ano passado, antecipamos benefícios. O caminho está aí. Podemos antecipar benefícios sem violar teto, podemos fazer de novo”, apontou o economista.

No entanto, Guedes destacou que a cobertura do coronavocher vai até fevereiro, “temos tempo até lá pra ver”. O ministro ainda considerou que 2020 foi um ano “perdido” em relação a tramitação de PECs e privatizações.

Sobre as privatizações, Guedes disse que o governo pode conseguir de R$ 30 bilhões a R$ 40 bilhões com a venda da Eletrobras (ELET6) e de R$ 15 bilhões a R$ 30 bilhões com a dos Correios.

Última cotação do dólar

O dólar encerrou a sessão da última quinta-feira (17) em queda de 0,537%, negociado a R$ 5,0788 na venda.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-1.png

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno