Patrocinado por:

Diretor do Fed deve ser nomeado para comandar supervisão de grandes bancos, diz jornal

Diretor do Fed deve ser nomeado para comandar supervisão de grandes bancos, diz jornal
Fed. Foto: Reprodução Instagram

A secretária do Tesouro, Janet Yellen, planeja nomear um dos principais diretores do Federal Reserve (Fed) para se tornar o controlador interino da moeda, supervisionando as maiores instituições financeiras do país. A informação foi divulgada pelo The Wall Street Journal nesta segunda-feira (3).

Yellen deve nomear Michael Hsu, diretor associado da divisão de supervisão e regulamentação bancária do Fed, como primeiro controlador adjunto, disse o jornal. Após ingressar no Gabinete do Controlador da Moeda (OCC, na sigla em inglês), Hsu se tornaria controlador interino.

Ao passo que Blake Paulson, o atual controlador em exercício, permanecerá na agência como controlador adjunto e diretor de operações.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

O anúncio deve ser divulgado nas próximas semanas.

Atualmente, Hsu ajuda a liderar a supervisão do Federal Reserve das maiores instituições financeiras, incluindo empresas como Goldman Sachs Group, Morgan Stanley e Wells Fargo & Co.

O OCC, com 3.500 funcionários, é uma agência independente do Tesouro. Ela supervisiona cerca de 1.200 bancos com ativos combinados de cerca de US$ 14 trilhões, cerca de dois terços do total nos EUA. sistema bancário.

Fed diz que recuperação não é completa e que continua monitorando bancos

O Federal Reserve publicou na última sexta-feira (30) seu Relatório de Supervisão e Regulação, publicação semestral na qual informa sobre seu trabalho para promover a segurança e a solidez do setor bancário.

No documento, o Fed nota que a recuperação após o choque da covid-19 “não é completa”. “Diante disso, o Federal Reserve continua a monitorar de perto a exposição de riscos dos bancos, o desempenho de crédito e as operações”, afirma.

O Banco Central americano avalia que o sistema bancário dos EUA tem mostrado resistir aos choques, e considera que as posições de capital e liquidez das instituições financeiras “seguem robustas”.

Segundo a autoridade monetária, os bancos entraram na pandemia com “posições de capital e liquidez fortes”, o que permitiu enfrentarem a situação. No último ano, a liquidez bancária também aumentou, com um “crescimento forte nos depósitos”.

De acordo com o Fed, a lucratividade dos bancos retornou em sua maioria aos níveis pré-covid-19. O BC também destaca o papel importante das instituições no Programa de Proteção à Folha de Pagamentos (PPP, na sigla em inglês), mas destaca que o crescimento dos empréstimos pelos bancos “tem sido lento”, para além dos empréstimos no âmbito do PPP.

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião