Pedro Signorelli

Como administrar a gestão do presente visando a construção do futuro

É muito importante estender esse conceito para a Gestão Integrada

Quando falamos do sucesso das empresas, muito naturalmente pensamos no gestor, porém é muito importante estender esse conceito para a Gestão Integrada, pois  é preciso ter clara a ideia de que todas as áreas e pessoas da empresa estão envolvidas em maior ou menor grau na condução das atividades do dia a dia e nos projetos e produtos que vão fazer o futuro chegar para cada organização.

No livro “O Sistema Amazon”, que aborda o modelo de gestão da gigante norte-americana, o palestrante Ram Charan, um dos mais renomados consultores de negócios da atualidade, defende que o Sistema de Gestão Integrada, entre outras coisas, é uma necessidade, não uma opção.

Ele elenca três caminhos de liderança tendo a gestão integrada no radar. O primeiro é sobre aptidão para colocar em prática os métodos pensados. O autor destaca que  “Ser inteligente não significa estar apto a tomar as decisões certas nos negócios”.

Ele quer dizer que nem sempre a capacidade teórica é a solução, afinal aplicá-la bem é uma outra história. A pessoa precisa estar munida das informações corretas para tomar a decisão certa nos negócios e, com frequência, os processos das empresas não ajudam nisso.

No segundo caminho, Charan fala sobre encontrar “as causas por que o desempenho é bom e por que o desempenho não é bom”. Esse fator pode esconder problemas sérios das organizações.

Você precisa falar das coisas que não funcionaram bem para corrigi-las e, em contrapartida, entender o que funcionou bem para poder reforçar, replicar e dar amplo conhecimento desse caminho acertado a todos na companhia.

Já no terceiro apontamento do consultor, o tema é foco. O autor aborda a importância de  definir “três ou quatro prioridades dominantes que ajudarão a atingir a visão e a estratégia”. As pessoas não entenderam, e os líderes são os principais culpados disso:  não dá pra fazer tudo ao mesmo tempo.

Quando tudo é prioridade, nada é prioridade. Essa é uma frase tão simples, mas a verdade é que é difícil de ser entendida na prática. Foque nas reais prioridades e as resolva de uma vez por todas. Não tente mudar tudo junto e ao mesmo tempo. Não vai dar certo.

Eu combino três pontos de apoio para este sistema: a gestão do dia a dia, a gestão da inovação e o desenvolvimento de pessoas. Muitos são os aspectos em torno de uma organização bem sucedida, mas o Sistema de Gestão Integrada foca em processos de gestão do business usual, gestão da transformação e de avaliação comportamental dos colaboradores.

Para a área de Pessoas, estamos falando das perspectivas, objetiva e subjetiva, do processo de avaliação de desempenho, que em geral, se faz anualmente nas organizações, e que recomendo fortemente que seja revisto. Finalmente, o CEO, a área de Gestão ou Estratégia e a área responsável por pessoas ou cultura tem que trabalhar juntas para que de fato ocorra a integração e tudo funcione bem.

Implementação de um modelo de gestão robusto

A implementação de um modelo de gestão robusto é o que vai viabilizar a aplicação destes três pontos e tirar o melhor proveito de cada um deles terá em seu coração, os OKRs, Objectives and Key Results (Objetivos e resultados chave).

Ela é fantástica, moderna, apesar de não ser nova, determina o papel de cada um na equipe e no todo e, dentre outras, permite ajustes constantes, o que a torna cada vez mais atual, levando em conta que tudo pode mudar em segundos. No entanto, não funciona sozinha.

Intel (ITLC34) e Google (GOGL34) são dois casos óbvios de sucesso na utilização dessa ferramenta de gestão. Vale destacar que usaram a mesma ferramenta, mas em contextos bastante diferentes.

No fundo, o que fizeram muito bem foi traduzir metas de longo prazo em metas muito concretas de curto prazo, com muita clareza, foco e alinhamento, gerando um nível de engajamento muito acima da média. É exatamente assim que defino e trabalho com os OKRs, desde minha experiência de grande sucesso na Nextel.

O que há em comum entre esses casos? Nas três situações, as organizações tinham um desafio gigante pela frente e saíram de uma situação e de um tamanho para se tornarem muito melhores do que eram, usando os OKRs como ferramenta.

Dentre os pontos centrais para essas conquistas, destaco a definição clara de metas, ponto também apontado pelo milionário John Doerr, como vital para o sucesso das empresas.

Nota

Os textos e opiniões publicados na área de colunistas são de responsabilidade do autor e não representam, necessariamente, a visão do Suno Notícias ou do Grupo Suno.

Compartilhe sua opinião

Manual 10 passos essenciais para se tornar um investidor de sucesso. Baixe Grátis!

Baixar agora!