Bia Moraes

Como começar a investir em 2022?

Investir deveria mesmo estar dentre hábitos que temos mensalmente -- mas infelizmente muitos não seguem com a prática ao longo do ano. E por quê?

Chegou o mês de fazer tudo novo (de novo). Novos planos, novas metas, novos hábitos, novas ideias. E geralmente, quando nos sentamos pra idealizar, investir e cuidar melhor do dinheiro aparece no meio da lista de “promessas” para o ano que se inicia. Isso é ótimo, afinal investir deveria mesmo estar dentre hábitos que temos mensalmente — mas infelizmente muitos não seguem com a prática ao longo do ano. E por quê?

Vou elencar aqui três motivos que são repetidamente citados: a falta de dinheiro, a falta de conhecimento e o medo de perder dinheiro – o que para mim é gerado pela falta de conhecimento.

Mas como solucionar essas faltas para que, em 2022, investir realmente vire hábito e os objetivos financeiros sejam alcançados como consequência?

A falta de dinheiro

Segundo uma pesquisa feita com 10.095 usuários do site Reclame Aqui, 40,5% dos ouvidos disseram não ter o costume de investir o seu dinheiro pela falta de recursos.

Com o cenário atual brasileiro, esse é um motivo plausível e entendível. No terceiro trimestre de 2021, tivemos 13,5 milhões de brasileiros desempregados. Mas, para muitos, esse motivo pode ser contornado.

A falta de educação financeira é o que leva muitas pessoas a viverem contando dinheiro e, até pior, endividadas.

Visto que, como principal consequência dessa falta, temos a ausência de um planejamento financeiro e, quando o assunto são investimentos, planejar é muito importante.

Não existe segredo, nem matemática milagrosa. Para se ter dinheiro pra investir e viver com saúde financeira, é necessário fazer sobrar, e para sobrar, é preciso gastar menos do que ganha.

Por isso, um planejamento financeiro, somado com a disciplina, é capaz de fazer a “falta de dinheiro” não ser mais motivo para não investir.

A falta de conhecimento

Essa falta pode ser justificada pela educação financeira inexistente nas escolas, excesso de zona de conforto ou até mesmo desinteresse. As causas podem ser muitas, assim como as consequências. Aversão ao risco, medo de perder dinheiro, falta de ação são as principais, mas todas elas levam a ausência de resultados.

É aquele velho ditado: “Não se pode esperar resultados diferentes agindo da mesma maneira.” Por isso, ir em busca do conhecimento é fundamental. E, hoje em dia, é fácil também.

Nos últimos 5 anos, houve um crescimento gigantesco na produção de conteúdo gratuito na internet. Para aprender a receita de uma torta de morango, por exemplo, é só pesquisar no Google.

O caminho pode ser o mesmo para aprender a investir. É importante ressaltar, claro, as fontes de informações que precisam ser confiáveis e de qualidade. Muito cuidado com milagres financeiros e rentabilidades muito acima do comum – podem ser golpe.

O fato é que o conhecimento financeiro foi democratizado de forma online nos últimos anos, basta querer ter acesso. Mas, ainda que o conhecimento esteja disponível, cada cenário demanda uma certa maneira de investir. Então qual seria a pedida para o ano que acabou de começar?

Como e onde a investir em 2022?

Como já falamos bastante aqui na coluna, 2021 nos deixou como herança uma inflação de dois dígitos e uma bolsa de valores com queda de mais de 12% no ano. Sendo assim, além de saber como investir, é necessário entender o cenário atual para saber onde investir em 2022. Abaixo listei uns passos bem simples para que você transforme o desejo de investir em realidade.

1- Se organizar financeiramente
É matemática! É necessário gastar menos do que se ganha para a conta ficar no azul, e para isso reduzir ou até mesmo cortar gastos é o primeiro passo. Sentar-se, rever a vida financeira, criar um orçamento em que cabem os aportes mensais nos investimentos e estipular objetivos são a base.

2- Abrir conta numa corretora
Investir sem uma corretora é como tentar querer comprar 1kg de arroz sem entrar no supermercado. Então não tem escapatória. Agora, em qual corretora abrir conta?
Assim como você consegue comprar o mesmo quilo de arroz em diversos supermercados diferentes, você consegue investir num mesmo produto por meio de diversas corretoras. A diferença está nas condições, mix de produtos e plataforma. Abra conta na que une o melhor combo dessas condições e siga para próximo passo.

3- Investir pensando em formar a reserva de emergência
O primeiro passo que todo investidor deve dar no mundo dos investimentos é esse por alguns motivos: estar capitalizado para emergências, como o nome já diz, e para servir de base para investir buscando seus objetivos arriscando um pouco mais, visando resultados acima da média. Isso porque o investimento ideal para a reserva deve ter como liquidez alta e risco baixo. Sendo assim, não se pode cobrar uma rentabilidade muito além dos 100% do CDI.

4- Onde investir em 2022?
Reserva estruturada, é hora de investir buscando mais e para isso é bom estar alinhado com o cenário. Para 2022, a boa pedida são produtos que estejam se beneficiando da alta da inflação como o Tesouro IPCA, as Debêntures Incentivadas e até mesmo empresas listadas na Bolsa que também se beneficiam com esse cenário. Além disso, apesar da inflação estar sendo um problema global, podemos olhar para o cenário externo e não se limitar aos investimentos disponíveis no Brasil.

E, como tendência em 2022, não se pode deixar de olhar para os investimentos alternativos. O Bitcoin, uma das criptomoedas mais famosas, só em 2021 teve uma valorização de mais de 50%. E, por mais que seja uma classe de ativos de maior risco, a covariância negativa que se expõe parte pequena da carteira pode fazer toda a diferença.

Começar a investir é uma meta comum a muitos, mas manter os aportes constantes ao longo do ano é o que poucos conseguem. Por isso, seguir esse passo a passo pode ajudar, mas é necessário muito disciplina também. Com ela, não só investir será uma meta conquistada, mas todas as outras da lista de resoluções também.

Desejo um 2022 com muita saúde e disciplina para todos neste ano que se inicia! Ótimos investimentos.

Nota

Os textos e opiniões publicados na área de colunistas são de responsabilidade do autor e não representam, necessariamente, a visão do Suno Notícias ou do Grupo Suno.

Bia Moraes
Mais dos Colunistas
Kelly Possebon 6 dicas para prosperar financeiramente em 2022

Os ares trazidos por um novo ano sempre nos inspiram a traçar novas metas. Perder peso, mudar de emprego, organizar nossa vida financeira são somente alguns dos exempl...

Kelly Possebon
Rebeca Nevares Mercado conturbado e alta volatilidade: o que fazer?

Os últimos meses foram bastante conturbados para o mercado financeiro. Diante das incertezas e dos problemas econômicos no Brasil e no mundo, vimos o nosso índice Ibov...

Rebeca Nevares

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!