Renan Bonini

Compre ao som de canhões e venda ao som de violinos

Mas o que podemos aprender com essa expressão? No contexto atual do mercado brasileiro, algumas observações são relevantes. Veja quais

A expressão “Compre ao som de canhões e venda ao som de violinos” é frequentemente atribuída ao grande investidor Warren Buffett. No entanto, sua origem remonta ao período das Guerras Napoleônicas.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/1420x240-Banner-Home-1.png

Em 1815, após a Batalha de Waterloo, Nathan Rothschild obteve informações privilegiadas sobre a vitória britânica antes de qualquer outra pessoa. Ele aproveitou essa vantagem para comprar ações na Bolsa de Valores de Londres quando os preços estavam em queda devido aos rumores de derrota. Quando a notícia oficial da vitória chegou, os preços dispararam, e Rothschild vendeu suas ações com lucro substancial. Assim, ele “comprou ao som dos canhões e vendeu ao som dos violinos”.

Mas o que podemos aprender com essa expressão? Durante períodos de crise, quando os mercados estão em queda (como o som de canhões em uma batalha), surgem oportunidades para compra. O pessimismo e a incerteza prevalecem, e os preços dos ativos caem, criando um ambiente propício para investidores astutos.

Por outro lado, quando os mercados estão em alta (como o som suave e harmonioso de violinos em uma festa), o otimismo prevalece. Nesse momento, os preços estão subindo, e a expectativa é de que tudo esteja perfeito. É o momento de considerar a venda.

No contexto atual do mercado brasileiro, algumas observações são relevantes:

  • Saídas Bilionárias no Mercado Acionário: Desde o início de 2024, temos testemunhado saídas significativas de capital no mercado de ações.
  • Câmbio em Alta: A taxa de câmbio está no maior patamar dos últimos 12 meses.
  • Juros Futuros em Ascensão: Os juros futuros estão voltando a subir.
  • P/L do Índice Bovespa nas mínimas: O índice Bovespa, principal índice das ações brasileiras, apresenta um dos menores múltiplos de P/L (preço sobre lucro) dos últimos 10 anos.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop.jpg

Diante desse cenário, estamos mais próximos de uma batalha, com canhões disparando, do que de um baile em que os violinistas tocam para animar a festa. É nesse contexto que devemos manter a calma, permanecer informados e agir com discernimento.

Lembre-se de que a história muitas vezes rima, mesmo que não se repita exatamente. Portanto, ao investir, compre ao som de canhões, quando o pessimismo prevalece e os preços estão em queda. E, quando os mercados estiverem em alta, venda ao som de violinos, aproveitando o otimismo e as expectativas positivas.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Nota

Os textos e opiniões publicados na área de colunistas são de responsabilidade do autor e não representam, necessariamente, a visão do Suno Notícias ou do Grupo Suno.

Renan Bonini
Mais dos Colunistas
Victor Bessa Não pare de comprar: A Grande Lição da Maior Bolha Financeira da História

Você sabia que a economia do Japão, hoje conhecida por estar estagnada há décadas, com um histórico de deflação e pouquíssimo crescimento econômico, já foi considerada...

Victor Bessa
Mateus Carvalho Nos investimentos, esforço é resultado?

Em muitas atividades o esforço é necessário para obter êxito e quanto mais esforço mais progresso será adquirido. Nos investimentos, será também esta regra? SNCI11 anu...

Mateus Carvalho

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno