BRF (BRFS3) faz acordo com fundo soberano saudita para criação de joint venture

A BRF (BRFS3) assinou um memorando de entendimento com o Public Investment Fund (PIF), fundo soberano da Arábia Saudita e um dos maiores do mundo, para criar uma joint venture com atuação na cadeia completa de produção de frangos na Arábia Saudita.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-2.png

Em um comunicado ao mercado, divulgado na manhã desta quinta (12), a BRF informa que o objetivo da joint venture é promover a venda de produtos frescos, congelados e processados. Para isso, os investimentos serão de aproximadamente US$ 350 milhões.

“A joint venture será detida 70% pela BRF e 30% pelo PIF e inclui um núcleo de negócios halal na Arábia Saudita”, diz o comunicado. O documento também reforça o compromisso da empresa com seu plano estratégico e com a Visão 2030 da Arábia Saudita, em particular com a segurança alimentar na região do Golfo.

Por volta das  11h43 (horário de Brasília), as ações da BRF subiam 4,03% na bolsa de valores, avaliadas em R$ 24,80, entre as maiores altas do Ibovespa.

A BRF já tem uma joint venture no Oriente Médio, com um fundo soberano do Catar, também focada na produção de frangos.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-1.png

BRF mantém estimativa de investimentos de R$ 55 bilhões até 2030

Segundo a BRF, a estimativa de investimentos da companhia é de, aproximadamente, R$ 55 bilhões até 2030. O montante inclui os desembolsos feitos em 2021, com estabelecimento de limite prudencial de alavancagem financeira líquida de até três vezes.

A expectativa do período entre 2021 e 2024 é de uma receita líquida próxima aos R$ 65 bilhões, com crescimento do Ebitda em duas vezes sobre os últimos 12 meses, terminados em 30 de setembro de 2020.

Entre 2025 e 2027, a estimativa de crescimento da receita líquida e do Ebitda em aproximadamente 2,5 vezes em relação aos últimos 12 meses, encerrados no mesmo período anterior, com crescimento da receita em mais de 60% no mercado brasileiro.

Por fim, entre 2028 e 2030, um atingimento de receita líquida em mais de R$ 100 bilhões e de crescimento do Ebitda em mais de 3,5 vezes em relação aos últimos 12 meses findos em setembro de 2020.

Já a margem Ebitda média da BRF prevista é acima de 15%, margem líquida média de 6% e retorno sobre o capital investido (ROIC) de 16%, aproximadamente.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2021/09/960x136-1-1.png

Monique Lima

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno