Bolsas da Ásia fecham em alta, mas Bolsas da Europa operam em queda, à espera do CPI dos EUA

São Paulo, 13/02/2024 – As bolsas asiáticas encerraram os negócios desta terça-feira em alta, enquanto a de Sydney, a principal da Oceania, ficou no vermelho pelo segundo dia seguido, em meio a feriados que mantiveram fechados os mercados da China continental, de Hong Kong e de Taiwan.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-2-1.png

Na volta de um feriado, o índice japonês Nikkei subiu 2,89% em Tóquio, a 37.963,97 pontos, atingindo o maior patamar desde janeiro de 1990, impulsionado em parte por balanços positivos. A ação da Tokyo Electron, por exemplo, saltou 13% após a fabricante de semicondutores elevar previsões para o lucro no ano fiscal.

Em Seul, também ao retornar de feriados, o sul-coreano Kospi avançou 1,12%, a 2.649,64 pontos, graças ao bom desempenho de ações ligadas a chips e materiais utilizados em baterias.

Já na Oceania, a bolsa australiana teve perdas pelo segundo pregão consecutivo, pressionada mais uma vez pela empresa de biotecnologia CSL. O S&P/ASX 200 caiu 0,15% em Sydney, a 7.603,60 pontos.

A ação da CSL, terceira maior companhia da Austrália em valor de mercado, recuou 2,75% após reduzir projeções de crescimento no curto prazo para seus negócios de deficiência de ferro e nefrologia. Ontem, a CSL já havia tombado 4,8%.

Investidores na Ásia e no Pacífico também aguardam, nas próximas horas, novos dados da inflação ao consumidor (CPI) dos EUA, que têm forte influência na trajetória dos juros básicos americanos.

Bolsas da Europa operam em baixa, após indicadores locais e à espera do CPI dos EUA

São Paulo, 13/02/2024 – As bolsas europeias operam em baixa na manhã desta terça-feira, após os ganhos de ontem, enquanto investidores digerem indicadores alemães e britânicos e aguardam atualização da inflação ao consumidor (CPI) dos EUA.

Por volta das 8h05 (de Brasília), o índice pan-europeu Stoxx 600 recuava 0,38%, a 485,58 pontos.

Na Alemanha, foi divulgado que o índice ZEW de expectativas econômicas subiu mais do que o esperado em fevereiro, a 19,9 pontos. O índice de condições atuais, por outro lado, apresentou nova piora neste mês.

Já no Reino Unido, a taxa de desemprego caiu levemente no trimestre até dezembro, a 3,8%, e os salários tiveram avanço anual de 6,2% no período, menor do que nos três meses até novembro, mas um pouco acima da previsão de analistas. Pressões salariais tendem a levar o Banco da Inglaterra (BoE) a adiar seu esperado primeiro corte de juros.

Preocupados também com a trajetória dos juros básicos dos EUA, investidores na Europa vão acompanhar de perto os últimos dados do CPI americano, a ser divulgados nas próximas horas. A pesquisa do CPI costuma influenciar apostas de quando o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) poderá começar a reduzir juros.

Às 8h23 (de Brasília), a Bolsa de Londres caía 0,19%, a de Frankfurt cedia 0,49% e a de Paris recuava 0,30%. Já as bolsas de valores de Milão, Madri e Lisboa tinham perdas de 0,34%, 0,07% e 0,17%, respectivamente.

(Por Sergio Caldas/com informações da Dow Jones Newswires e Estadão Conteúdo)

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

João Vitor Jacintho

Compartilhe sua opinião