Bolsas asiáticas fecham em queda; Ibovespa futuro abre em forte alta

Mesmo com um menor número de novos casos confirmados do coronavírus (Covid-19) na China e nos países próximos, as bolsas asiáticas fecharam em queda nesta sexta-feira (13).

A Nikkei 225, principal índice acionário do Japão, terceira maior economia do mundo, fechou em forte queda de 6,02%. Todas as bolsas da China encerraram seus pregões com baixa de pelo menos 1%. Destaque para a SSE Composite Index, a bolsa de Xangai, que fechou em queda de 1,23%.

Por sua vez, as bolsas europeias operam em forte alta após o seu pior dia em toda a história na última quinta-feira (12). Por volta das 8h45, a London Stock Exchange (LSE), a bolsa da capital inglesa, operava em alta de 7,05%, 6.804,00 pontos.

O Euro Stoxx 50, maior índice acionário da zona do euro, operava em forte alta de 7,8% a 2.739,85 pontos. Já o FTSE MIB, bolsa da Itália, país europeu mais impactado pelo coronavírus, apresentava uma alta de 14%, a mais de 17 mil pontos. O pregão da última quinta-feira foi o pior da história do país.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

Mesmo após as declarações do Banco Central Europeu (BCE) que desagradaram os mercados na última quinta-feira, a bolsa alemã também apresenta alta nesta sexta-feira. Às 8h50, o DAX subia 6%, a 9.703,45 pontos.

Futuros dos EUA e Ibovespa em forte alta

A última quinta-feira foi caótica para as bolsas norte-americanas. A queda seria ainda mais acentuada caso o Federal Reserve (Fed) não apresentasse medidas de sustentação à economia. A notícia de que o Banco Central dos EUA irá injetar US$ 1,5 trilhão na economia nos próximos dias amenizou os ânimos e uma recuperação parcial é refletida nos mercados futuros desta sexta-feira.

Bolsa em queda livre!? Aproveita as maiores oportunidades da bolsa brasileira com nosso acesso Suno Premium

Às 9h, o futuro do S&P 500 operava em alta de 5,11%, a 2.595,12 pontos. O índice Dow Jones subia 5,27%, a 22.195,50 pontos.

A NASDAQ apresentava uma alta de 5,65%, indo a 7.623,00 pontos. Enquanto isso, o VIX, “índice do medo” do S&P 500, recuava 5,52%, após ficar próximo que atingir a máxima na última quinta-feira.

O EWZ, ETF que replica o Ibovespa em Nova York, na pré-abertura do pregão, subia 11,20%. Já às 9h08, o Ibovespa futuro abriu em alta de 9,89%, a 79.260,00 pontos, refletindo o otimismo europeu. A que tudo indica, esta sexta-feira será mais um dia de alta volatilidade nas bolsas ao redor do mundo.

Tags
Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião