Banco Inter (BIDI11) quer ‘revolução’ e prepara marketplace de investimentos

Banco Inter (BIDI11) quer ‘revolução’ e prepara marketplace de investimentos
Inter (BIDI11). Foto: Divulgação.

O Banco Inter (BIDI11) está preparando um “marketplace de investimentos definitivo” em sua nova estratégia para os investidores pessoa física. Em uma “revolução das sardinhas”, a instituição quer democratizar o acesso a informações e produtos para o varejo.

Em um evento com jornalistas realizado nesta terça-feira (6), a qual o SUNO Notícias esteve presente, o Banco Inter revelou que irá lançar nos próximos dias o Invest Shop, um marketplace onde o pequeno investidor pode contratar e gerenciar diferentes plataformas de homebroker, calculadoras de Imposto de Renda, além de relatórios da área de research e robôs de investimento.

“A ideia é trazer conhecimento e educação financeira, tanto com nosso marketplace como em nossa área de research”, disse Rafaela Vitória, economista-chefe do banco e head da área de research. O Inter Shop também contará com cursos, além do blog com artigos voltados a macroeconômica e investimentos dos mais variados temas.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Atualmente, dos 10 milhões de correntistas do Inter, cerca de 1,4 milhão são investidores de sua plataforma, perfazendo um montante de R$ 44 bilhões que está sob custódia da instituição. Desses, cerca de 350 mil fazem operações em Bolsa.

A empresa diz que está em meio a um desafio entre trazer novos consumidores e ampliar sua base de investidores. Dentro dos clientes atuais, o intuito é trazer educação financeira e apostar em uma experiência excelente, mas no processo de buscar novos consumidores o plano é competir com produtos amplos e baratos, e agregar valor à plataforma, segundo Lucas Fonseca, gerente de produtos de investimento.

“Nossa ideia é trazer produtos adequados para cada investidor; não queremos clientes considerados conservadores investindo em produtos de alto risco. Ao mesmo tempo, não podemos prometer rentabilidades altas sem risco. A educação financeira é importante neste processo”, disse Vitória.

“Investindo como os grandes”: Banco Inter quer ampliar FOFs

Uma das novidades trazidas pelo Banco Inter no ano passado foi o Inter Selection, a família de fundos de fundos (FOFs) da instituição. Em menos de um ano, o banco diz ter conseguido 60 mil cotistas no agregado dos quatro fundos, que são voltados aos universos de:

  • Ações;
  • Multimercado;
  • Infraestrutura;
  • Investimentos globais.

“Cada uma dessas estratégias investe nos melhores fundos de cada um dos temas”, diz Fonseca. O fundo voltado para renda variável no Brasil terminou 2020 com 32 mil cotistas, um dos maiores do Brasil.

O Inter que ampliar o alcance desses fundos, com o objetivo de democratizar o mercado financeiro, e não ficar “restrito a grandes fortunas”. “Estamos falando de apenas R$ 100 para que o pequeno investidor tenha acesso a informação, conhecimento, serviço e gestão. A partir de R$ 100 para qualquer um investir como os grandes”, disse o diretor de produtos.

Vale ressaltar que cada um dos fundos repassa os rebates para os cotistas de forma integral. “Procuramos expandir o acesso dos pequenos investidores a fundos que estão fechados e com ticket maior, como aplicações mínimas de R$ 50 mil ou até R$ 300 mil para cima.”

A instituição diz que, com a tecnologia, cada vez é menos importante o tamanho do aporte do investidores. “Antes, o capital investido era registrado manualmente, então o mercado foi segregado entre pequenos e grandes investidores. Agora nós queremos um wealth management para todos, descentralizando os canais de distribuição”, afirma Felipe Bottino, diretor da Inter Invest.

“Enquanto empresa de tecnologia, o Banco Inter tem o objetivo de equiparar todos os investidores neste sentido”, diz Bottino. “Essa é mais uma revolução no setor bancário, o que chamaos de Investimento 3.0. Os bancos revolucionaram o segmento no século passado, agora vamos mudar o mercado de investimentos.”

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião

Receba os destaques que irão movimentar o cenário econômico antes da abertura do mercado.

Inscreva-se