Mais lidas: desdobramento de ações do Banco do Brasil (BBAS3) e pagamento bilionário de JCP do Santander (SANB11)

O Banco do Brasil (BBAS3) anunciou um novo desdobramento de ações. Mas o que muda com esse novo split de ações?

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

Outro destaque da semana foi o Santander (SANB11), que divulgou um novo pagamento de R$ 1,5 bilhão em Juros Sobre Capital Próprio (JCP). Qual o valor por ação?

Já a Eletrobras (ELET3) derreteu 4,6% em dia de forte baixa das elétricas na Bolsa de Valores. O que teria acontecido?

Além disso, as ações do Magazine Luiza (MGLU3) e de Casas Bahia (BHIA3) fecharam em alta no Ibovespa na última segunda-feira (8).

Por fim, uma das matérias mais lidas foi sobre Vale (VALE3) e Gerdau (GGBR4), destacando quais empresas do setor de mineração e siderurgia podem despontar no 1T24.

1. Banco do Brasil (BBAS3) anuncia novo desdobramento de ações; veja o que muda

O Banco do Brasil alcançou a autorização do Banco Central para fazer um novo desdobramento de ações. Uma nova ação do BB será atribuída para cada papel já emitido, não havendo qualquer alteração esperada no patrimônio do banco ou na participação dos acionistas.

Com o desdobramento de ações do Banco do Brasil, o capital social passará a ser dividido em 5,73 bilhões de ações ordinárias escriturais e sem valor nominal. O split se refere a data-base de 15 de abril de 2024. Assim, a partir de 16 de abril de 2024, as ações BBAS3 já refletirão esse desdobramento.

2. Santander (SANB11) anuncia pagamento de R$ 1,5 bilhão em JCP; veja valor por ação

O Santander aprovou um novo pagamento de juros sobre capital próprio (JCP), no valor bruto de R$ 1,5 bilhão, ou de R$ 1,275 bilhão líquido de Imposto de Renda (IR). Os proventos têm um valor bruto de R$ 0,19161861696 por ação ordinária (SANB3), R$ 0,21078047866 por ação preferencial (SANB4) e R$ 0,40239909562 por Unit (SANB11).

Esses valores referentes aos JCP do Santander, líquidos de Imposto de Renda, são de R$ 0,16287582442, R$ 0,17916340686 e R$ 0,34203923128, nessa ordem. A data de corte para receber os proventos vai ser em 19 de abril de 2024 e o pagamento ocorrerá a partir de 15 de maio de 2024.

3. Eletrobras (ELET3) derrete 4,6% em dia de forte baixa das elétricas. O que aconteceu?

A Eletrobras foi uma das principais quedas do Ibovespa da última quinta-feira (11), com uma desvalorização diária de 4,6% em ELET3, cotada a R$ 38,84. Além dela, outras empresas do mesmo setor fecharam majoritariamente no campo negativo.

As ações da Eletrobras com o ticker ELET6 caíram 4,40%, cotadas a R$ 43,64. Segundo Arlindo Souza, analista da Levante Corp, o preço das ações da Eletrobras se alterou diante das previsões de reajuste no custo da energia no longo prazo.

4. Sem sufoco: ações do Magazine Luiza (MGLU3) e Casas Bahia (BHIA3) fecham em alta no Ibovespa; veja motivos

As ações de Magazine Luiza e de Casas Bahia tiveram forte alta nesta segunda-feira (8) no Ibovespa, alinhado com as falas positivas de autoridades do governo em relação aos rumos da economia brasileira. Também pesa sobre isso as projeções mais positivas para os resultados das companhias do segmento no 1T24.

Além de MGLU3 e BHIA3, outras empresas do setor de varejo também ficaram no campo positivo. Os papéis de Casas Bahia tiveram alta de 3,98%, a R$ 7,05. Já o Carrefour (CRFB3) subiu 2,01%, e o Assaí (ASAI3), 2,84%.

5. Vale (VALE3) ou Gerdau (GGBR4): veja quais empresas do setor de mineração e siderurgia vão despontar (ou não) no 1T24

A XP Investimentos projeta um resultado misto para empresas do setor de mineração e siderurgia no primeiro trimestre de 2024 (1T24). Para os especialistas, a Gerdau (GGBR4) e a Usiminas (USIM5) podem ser os destaques do trimestre. Em relação à Vale (VALE3), a research estima um trimestre mais fraco.

“Com a indústria siderúrgica no Brasil ainda enfrentando um ambiente desafiador, esperamos que a exposição da Gerdau na América do Norte (com aumento da lucratividade vs. 4T23) e os esforços de eficiência de custos da Usiminas (após o aumento da renovação do AF#3) impulsionam uma sólida melhora no Ebitda no 1T24E, como dois dos destaques deste trimestre”, diz a XP.

Assim, do Banco do Brasil a Vale e Gerdau, essas foram as matérias mais lidas da semana do Suno Notícias.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240.jpg

João Vitor Jacintho

Compartilhe sua opinião