Previsão de dividendos robustos: Alupar (ALUP11) deve valorizar muito, diz Genial

Previsão de dividendos robustos: Alupar (ALUP11) deve valorizar muito, diz Genial
Alupar. Foto: Reprodução Facebook

A Alupar (ALUP11) não só é a principal escolha da Genial Investimentos para 2022 no setor elétrico. Foi também selecionada para o top 5 ações favoritas da corretora para este ano.

Motivos:

  • Natureza do segmento da empresa,
  • expansão de negócios e
  • dividendos generosos.

Em relatório assinado por Vitor Sousa, analista de Setor elétrico e saneamento, a Genial explica como os três pilares que justificam o investimento na companhia devem levar as ações da Alupar a uma valorização de 42,97%, com o preço-alvo de R$ 35 para o final de 2022. No momento de divulgação do relatório, os papéis valiam R$ 24,48.

O primeiro motivo de confiança se deve à força do setor de energia elétrica, que possui demanda inelástica e, portanto, se apresenta como mais resiliente à volatilidade. No caso da Alupar, com maior parte do EBITDA (lucros antes de juros impostos depreciação e amortização) exposta ao segmento de transmissão, a operação é marcada receitas reajustadas por índices inflacionários.

O segundo motivo, o crescimento da empresa, envolve uma série de projetos ainda em desenvolvimento e que devem continuar a expandir seu EBITDA ao longo dos próximos anos, para além dos que já foram entregues recentemente.

O terceiro motivo, por fim, acredita que 2022 será o ano da “virada de chave” no quesito dividendos, e está atrelado diretamente ao ciclo de crescimento da companhia. O relatório diz que, após intensificar investimentos, a empresa deve ser mais generosa no que diz respeito à distribuição de proventos a partir de 2022.

Após investimentos, 2022 terá virada de chave para dividendos

“Uma provocação que costumamos fazer quando falamos de Alupar é: sendo a empresa com a maior parte de suas receitas exposta ao segmento de transmissão, por que ela não é famosa por ser uma generosa pagadora de dividendos? O motivo é muito simples: desde 2016, a empresa investiu R$ 5 bilhões em novos projetos (para fins de comparação, o seu valor de mercado atualmente é de R$ 7 bilhões), em transmissão e no segmento de geração”, disse o analista da Genial.

Para ele, com o ciclo de investimentos da empresa entrando em uma fase menos intensa em relação aos últimos anos, algumas questões geram expectativas: “Queda na necessidade de investimentos, aumento da geração de caixa da empresa e, por último, elevação do pagamento de dividendos daqui por diante”.

“Aos atuais níveis de preço, o rendimento de dividendos da empresa em 2021 foi de 3.5%. Considerando as nossas estimativas para o fluxo de caixa da empresa, achamos que esse rendimento pode saltar para acima dos 9% em 2022 a depender do apetite da empresa em entrar em novos projetos – e seguir em tendência de crescimento a medida que os anos avançarem”, diz o relatório.

Em suma, a Genial enxerga que a elétrica possui um negócio com fortes características defensivas e boa capacidade de execução de projetos (vide que a empresa foi capaz de entregar uma série de projetos de maneira antecipada e com números melhores do que aqueles propostos no momento do seu leilão – e quem ganha com isso é o acionista, diz o analista), além de bom bom histórico no que diz respeito à alocação de capital.

Última cotação da Alupar

No pregão desta segunda-feira (24), as ações da Alupar fecharam em baixa de 1,09%, cotadas a R$ 24,49. No acumulado dos últimos 12 meses, têm queda de 2,74%.

Bruno Galvão

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO