Semana do Fiagro

Ações da Petz (PETZ3) fecham em alta após balanço do 4T21; veja o que dizem os analistas

Ações da Petz (PETZ3) fecham em alta após balanço do 4T21; veja o que dizem os analistas
Petz. Foto: Reprodução Facebook

Com um faturamento de R$ 592,2 milhões no 4T21 (+34,1% a/a) e um lucro líquido de R$ 31,8 milhões (+16,2% a/a), a Petz (PETZ3) superou a expectativa do mercado e apresentou resultados fortes, segundo os analistas.

Ainda assim, as ações da Petz abriram em queda nesta quinta-feira (17). Por volta das 15h55 (horário de Brasília), os papéis recuavam 0,50%, avaliados em R$ 17,78. No ano, porém, as ações da empresa apresentam alta de 9,16%. Fecharam em alta de 0,72%, a R$ 18.

Para os analistas, um dos destaques do balanço da Petz no 4T21 foi o avanço da empresa em sua estratégia de expansão, com a abertura de 15 lojas entre outubro e dezembro de 2021, totalizando 37 novas unidades ao longo de 2021.

Além disso, as vendas nas mesmas lojas (SSS) cresceram 16,9% no 4T21 em comparação com o 4T20, “o que representa mais uma sólida performance em cima de uma base de comparação forte (+36,8% no 4T20)”, diz o relatório da Petz.

“A receita líquida foi impulsionada pelas vendas de produtos, que cresceram 32% a/a (com vendas de alimentos 59% a/a, impactadas pela maior inflação de alimentos no período), enquanto as receitas de serviços aumentaram 41% a/a”, observa o relatório do BTG Pactual (BPAC11) sobre o balanço da Petz no 4T21.

O pet shop do futuro, diz a Genial sobre a Petz

“A Petz reportou bons resultados no 4T21, especialmente considerando o cenário desafiador que o Brasil vive e demonstrando novamente a resiliência do setor de pet care e a boa gestão/estratégia da empresa”, escreve Adriano Castro, em relatório. O analista da corretora destaca três indicadores no balanço da Petz:

Crescimento do omnichannel: “É positivo, pois a omnicanalidade integra as vendas online com as vendas físicas, o que acaba reduzindo custos e usando o mundo digital para alavancar o mundo físico. Em 2021, a participação do omnichannel na operação da Petz foi de 86,9% das receita bruta digital total, avanço de 7,1 p.p. em relação a 2020″.

Alavancagem reduzida: “Depois do follow-on, o índice de alavancagem (dívida líquida/Ebitda) ficou em -1,9x, o que reflete o conforto que a Petz possui de continuar com seu plano de expansão agressivo”.

Margem Bruta: “A margem bruta da empresa ficou em 42,9% no 4T21, avanço de 2,3 p.p. a/a. Para o ano consolidado, o valor foi de 41,0%, 0,3 p.p. acima de 2020. Apesar do avanço ser marginal, é um bom sinal, pois, mesmo diante de um cenário em que o varejo como um todo vem sofrendo, a Petz consegue manter estabilidade em sua rentabilidade e continua investindo em crescimento”.

A Genial reiterou sua recomendação de compra para as ações da Petz, com preço-alvo de R$ 29,00, equivalente a um upside de 62,28% frente ao fechamento anterior (R$ 17,87).

Petz (PETZ3)
Petz. Foto: reprodução site

Perspectivas de crescimento justificam recomendação do BTG

Desde o IPO da Petz em setembro de 2020, as ações da empresa cresceram 30,40% com “uma execução de alto nível à medida que se expande nacionalmente, reforçada por fusões e aquisições (por exemplo, a Zee.Dog) que foram adicionadas à sua plataforma já omnichannel“.

O BTG destaca que a empresa é uma das suas principais teses para 2022, com reforço dos bons números do 4T21, agora. A visão positiva do banco é baseada em quatro pilares:

  • exposição a um mercado grande, de alto crescimento e fragmentado para produtos e serviços pet;
  • oferta de uma solução one-stop-shop focada na experiência de loja (amplo sortimento e conveniência de produtos, com tosa e clínicas veterinárias);
  • sua crescente plataforma omnichannel, tornando a Petz mais competitiva do que players regionais e mercados horizontais; e
  • expansão nacional.

O banco de investimentos tem recomendação de compra para as ações da Petz, com preço-alvo de R$ 26,00, equivalente a um potencial de valorização de 45,5%.

Resiliência dos negócios da Petz, segundo o BBI

O Bradesco BBI ressaltou o faturamento da Petz como forte e acima das estimativas da casa. O destaque dos ganhos ficou com o impulso das vendas mesmas lojas, que permaneceram estáveis em relação ao trimestre anterior, apesar da deterioração do ambiente macro, o que reforça a resiliência dos negócios da Petz.

Segundo o BBI, o digital da Petz continua a ter um desempenho acima do esperado, com um crescimento das vendas no canal digital de 54% ano a ano, atingindo 31% das vendas totais, com omnichannel atingindo 89% das vendas digitais.

Em relatório, o banco indica que 84% dos pedidos digitais da Petz estão sendo atendidos em um dia útil. “Esta é mais uma evidência da força da oferta digital da Petz”.

A recomendação do BBI para as ações da varejista do mercado pet é outperform (acima do mercado), com preço-alvo de R$ 25,00 – equivalente a um upside de 40%.

BofA vê oportunidade de negócios para a Petz explorar

Para o Bank Of America, o momento é de consolidação e crescimento dos negócios para a Petz. O banco americano destaca o crescimento das vendas SSS e a queda da alavancagem operacional como os principais resultados do 4T21. Para os próximos trimestres, os analistas querem ver mais.

“Continuamos a acreditar que as tendências seculares em termos de adoção de animais de estimação, humanização, consolidação da indústria, digitalização, marca própria, saúde, higiene e outras oportunidades de serviços para criar oferecem uma perspectiva de crescimento particularmente atraente para a Petz”, indicam os analistas em relatório.

As pressões inflacionárias do Brasil, segundo o BofA, podem ser uma chance para a varejista catalisar a alternativa de uma marca de alimentos própria, mais saudável, mais acessível e com margens maiores: “Uma oportunidade essencial de crescimento para a Petz”.

O BofA reiterou sua recomendação de compra para as ações da Petz, com preço-alvo de R$ 25,00.

Monique Lima

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO