Joseph Safra Joseph Safra

Joseph Safra

Perfil de Joseph Safra
Nome Completo Joseph Safra
Nascimento 1939
Local de Nascimento Beirute, Líbano
Data de Falecimento 10/12/2020
Filhos 4
Nacionalidade Libanês e brasileiro
Ocupação Banqueiro
Fortuna US$ 23,5 bilhões
Estado Civil Casado
Site Oficial https://www.safra.com.br

Biografia de Joseph Safra

Quem é Joseph Safra

Joseph Safra foi um banqueiro libanês, naturalizado brasileiro, e um dos proprietários do Banco Safra, instituição com negócios concentrados em private banking.

Na época, Joseph Safra era considerado o banqueiro mais rico do mundo, com uma fortuna estimada de 20 bilhões de dólares.

Além da instituição no Brasil, ele também foi dono do banco J. Safra Sarasin, na Suíça, possuía operações no Safra National Bank (Nova York) e propriedades imobiliárias nos Estados Unidos.

No dia 10 de dezembro de 2020, aos 82 anos, Joseph Safra morreu por causas naturais, segundo divulgado por nota da assessoria de imprensa do Banco Safra.

História de Joseph Safra

Nascido no final da década de 1930, em Beirute, na Síria, Joseph Safra chegou ao Brasil na década de 1960, quando sua família já estava inserida no mercado financeiro nacional.

A cidadania brasileira foi adquirida anos depois, quando o empreendedor já estava mais velho.

O interesse e sagacidade por multiplicar dinheiro é uma herança passada de pai para filhos: o primeiro banco da família foi aberto, ainda na década de 1920, pelo pai Jacob, em Beirute, no Líbano.

Os outros dois irmãos de Joseph, Moise e Edmond Safra, também tiveram sucesso no ramo dos bancos. Assim, Edmond, que era casado com Lily Safra, ex-dona da rede de varejo Ponto Frio, morreu em 1999. Já Moise Safra faleceu em 2014.

Segundo a revista americana Forbes, Safra era o brasileiro mais rico do mundo em 2020, com fortuna avaliada em 20 bilhões de dólares. Porém, por conta do seu falecimento, seu patrimônio foi dividido entre os herdeiros.

Assim, o bilionário mais rico do Brasil, de acordo com o ranking da Forbes 2021, é o Jorge Paulo Lemann, fundador da AB Inbev.

Fundação do Banco Safra

Na década de 1920, Jacob Safra fundou o banco Jacob E. Safra, no Líbano. Anos mais tarde, migrou para o Brasil ao lado da esposa Esther – os filhos vieram em momentos diversos.

Antes de desembarcar por aqui, Joseph viveu na Inglaterra, Estados Unidos (onde trabalhou no Bank of America) e Argentina, como relata reportagem do IG publicada há alguns anos sobre os 60 homens mais poderosos do Brasil.

Em 1955, Jacob e o filho Edmond criaram o banco Safra. Joseph chegou ao país em 1962 e o clã conduziu o grupo Safra junto, até a morte do pai, no ano seguinte.

O Grupo Safra passou então para os cuidados dos filhos e assim continuou sendo até 1999, quando Edmond morreu em um incêndio dentro da casa onde morava, em Mônaco.

Acredita-se que o incêndio tenha sido criminoso, mas até hoje os detalhes da história são desconhecidos. Com a morte do irmão, Joseph comprou a parte de Moise (que morreu em 2014).

Em 2004, ele criou o J. Safra, instituição similar ao Safra, que oferece o mesmo tipo de serviço aos clientes e está separado fisicamente por apenas alguns metros na Avenida Paulista, coração financeiro de São Paulo. A J. Safra é comandada por seu filho, Alberto.

Em 2012, Joseph Safra, visando expandir sua atuação global, adquiriu o banco Suíço Sarasin e criou o J. Sarasin Safra.

Embora tenha uma vida repleta de vitórias relacionadas a banco, Joseph já se arriscou em outras empreitadas, como a empresa de telefonia móvel BCP e Cellcon, negócio que esteve envolvido entre 1988 e 2009.

Disputa familiar entre Moise e Joseph Safra

Em 1999, Edmond Safra, até então o gestor dos negócios da família, faleceu devido a um incêndio criminoso. Com isso, seus irmãos começaram a disputar a sucessão patrimonial.

Joseph Safra desejava cuidar da sucessão do banco e quis comprar a porção de seu irmão, Moise Safra. Entretanto, os negócios não foram bem e ambos começaram uma disputa familiar entre si.

Anos depois, em 2004, Joseph criou o banco J. Safra, instituição financeira que começou a captar clientes do Safra Original, prejudicando Moise e fortalecendo Joseph.

Em 2006, Moise vendeu sua fração do banco por um valor não relevado, retirando ele e seus filhos dos negócios da família.

Vida pessoal de Joseph Safra

Joseph Safra era casado com Vicky Safra, que após a morte do marido, se tornou a mulher mais rica do Brasil, com uma fortuna estimada de US$ 7,4 bilhões, segundo a lista da Forbes 2021.

Discreto, os interesses pessoais e detalhes da vida familiar de Joseph Safra são difíceis de encontrar em uma busca rápida.

Porém, segundo reportagens, Joseph tinha paixão por livros raros e era um dos maiores colecionadores de obras do país.

Joseph também era torcedor do Corinthians, time pelo qual frequentava jogos em estádio, na presença dos filhos e seus seguranças.

Além disso, ele falava diversas línguas, além de português, como inglês, francês, espanhol, italiano, árabe e hebraico.

Ele era chamado por executivos do seu império como Seu José, forma de tratamento, inclusive, apreciada por ele.

Assim, os herdeiros e filhos de Joseph Safra são: David J. Safra, Esther Teira Safra, Alberto Safra, Jacob J. Safra.

Filantropia e Arte

A família Safra costuma fazer doações significantes em iniciativas dentro da área medicinal, na área artística e em iniciativas jurídicas.

Joseph Safra é muito conhecido na comunidade judaica, tendo feitos diversas doações para escolas judaicas e para sinagogas.

Entre suas iniciativas à comunidade judaica, está a do patrocínio de um livro sobre famílias judaicas no Brasil e a doação do manuscrito original da Teoria da Relatividade de Einstein para o museu de Jerusalém.

Na área da saúde, Joseph Safra apoiou diversas instituições, como: casa HOPE, APAE, GRAAC, Hospital Sírio Libanês e Hospital Albert Einstein. A instituição patrocina diversos eventos e exposições de artistas brasileiros, visando estimular a cultura nacional.

Ler mais

Perfis Relacionados a Joseph Safra

Compartilhe sua opinião