AGENDA

Yduqs (YDUQ3): resultado fraco atesta cenário “duro para nomes de educação”

Yduqs (YDUQ3): resultado fraco atesta cenário “duro para nomes de educação”
Fachada da Estácio, faculdade que pertence a Yduqs. (Foto: Reprodução)

A Yduqs (YDUQ3) apresentou na última quarta-feira (18) um prejuízo líquido de R$ 102,6 milhões referente ao quarto trimestre de 2020, ante lucro líquido de R$ 58,1 milhões no mesmo período do ano anterior. Segundo analistas, o desempenho pode ser atribuído a maiores provisões para devedores duvidosos (PDD), em meio a cenário “duro para nomes de educação”.

A operadora de marcas educacionais, como a Estácio, somou um Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado de R$ 274,1 milhões no quarto trimestre, recuo de 5,2% em relação ao mesmo trimestre de 2019.

O indicador foi impactado principalmente pelo encolhimento da receita do Fies (Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior) devido à queda na base de alunos, aumento das despesas comercias, especialmente com PDD, decorrentes da pandemia e crescimento de despesas gerais e administrativas linhas de pessoal, provisão de contingência e serviços de terceiros.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A receita líquida, desconsiderando as aquisições, caiu 8,2% no quarto trimestre de 2020, para R$ 772,8 milhões, em função de concessão de descontos determinados por leis e decisões judiciais. De acordo com o BB-BI, “em 2021, efeitos residuais dessas determinações judiciais ainda devem impactar a receita líquida, embora com menor proporção.”

“Os resultados fracos do quarto trimestre atestam o fato de que o cenário atual pode ser muito difícil para nomes da educação como Yduqs, e não vemos nenhum ponto de inflexão claro no curto prazo”, avaliou o BTG Pactual.

Yduqs cresce em ensino à distância

Em meio a um trimestre mais fraco, a companhia do setor educacional registrou um desempenho positivo no ensino à distância com a base de alunos crescendo 64% na base anualizada, com uma melhora nas métricas de evasão de alunos.

No quarto trimestre, a Yduqs registrou uma base de 335,2 mil alunos, nível 8% superior ao de 2019, enquanto o número de evasão caiu de 2,3 mil para 2,8 mil no intervalo.

Enquanto isso, a modalidade de ensino à distância (EAD) expandiu 64% ano a ano, para 427,5 mil.

“Os resultados foram mistos devido ao desempenho positivo no ensino a distância (um dos pilares da nossa tese de investimentos), mas com uma pressão negativa nas margens devido às provisões para devedores duvidosos. Contudo, o foco de curto prazo deve ser o ciclo de captação de 2021, que provavelmente será impactado negativamente pela segunda onda da Covid no Brasil”, ponderou a XP Investimentos.

Última cotação

Por volta das 16h13, as ações ordinárias da Yduqs operavam em queda de 2,44%, a R$ 27,96.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião