YDUQS (YDUQ3) deixa lucro e tem prejuízo de R$ 79,5 milhões no 2T20

O Grupo YDUQS (YDUQ3) apresentou, na noite da última quarta-feira (26), seu resultado referente ao segundo trimestre deste ano. A companhia reportou um prejuízo de R$ 79,5 milhões, revertendo o lucro líquido de R$ 194,8 milhões apresentado no segundo trimestre do ano passado.

A receita líquida ajustada cresceu 10,5%, para R$ 1,05 bilhão — destaque para os segmentos de EAD (+44%) e Medicina (+35%). O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado, no entanto caiu 4,5%, saindo de R$ 342 milhões para R$ 326,6 milhões. A YDUQS explica que esses resultados foram impactados por itens não recorrentes.

Entre eles, estão um impacto na receita de R$ 67,5 milhões de bolsas referentes ao programa “Estácio com Você” e descontos concedidos por leis e decisões na Justiça; R$ 14,7 milhões em custos, com uma redução temporária nos gastos com infraestrutura física; R$ 99,2 milhões em provisão para perdas em adiamentos passados pelo FIES.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

Além disso, também fazem parte R$ 54,9 milhões em despesas com a revisão da base de processos judiciais e R$ 8,6 milhões em despesas com consultorias M&A e honorários advocatícios. Dessa forma, o grupo entende que houve um impacto não recorrente de R$ 215,5 milhões no Ebitda no segundo trimestre.

A companhia destaca que, entre o período de abril e junho, atingiu a maior base de alunos de sua história, de 753 mil alunos, com um crescimento de 31% na base comparada com o mesmo trimestre de 2019. Desses alunos, 94% consideraram as soluções da empresa boas ou ótimas quanto às on-line em função da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Endividamento, caixa e aquisições da YDUQS

A YDUQS terminou o segundo trimestre com R$ 1,90 bilhão em caixa e disponibilidades, equivalente a uma alta de 166% na relação de ano para ano. A empresa explica que isso tal marca foi atingida devido aos empréstimos realizados pela empresa para financiar as recentes aquisições e para fortalecer sua posição de caixa no momento de crise.

A dívida bruta (excluindo arrendamento mercantil) encerrou o trimestre em R$ 3,33 bilhões. Dessa forma, a alavancagem financeira da empresa, medida pela relação entre a dívida líquida e o Ebitda, ficou em 1,45 vezes, também desconsiderando o arrendamento mercantil.

Segundo a YDUQS, um dos destaques do trimestre — e uma das razões dos empréstimos contraídos — foi a aquisição do Athenas Grupo Educacional, no valor total de R$ 120 milhões. O racional estratégico por trás dessa compra é alcançar mais regiões de influência prioritárias, segundo a empresa.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião