Wiz (WIZS3) aprova emissão de R$ 250 milhões em debêntures

Wiz (WIZS3) aprova emissão de R$ 250 milhões em debêntures
À Wiz Conseg competirá o relacionamento com as sociedades seguradoras, assim como a operacionalização, divulgação e comercialização dos produtos de seguridade - Foto: Divulgação

A Wiz (WIZS3) informou ao mercado, na noite da última terça-feira (20), que seu conselho aprovou sua primeira emissão de debêntures. Serão 250 mil papéis, totalizando R$ 250 milhões.

A distribuição será pública com esforços restritos, com base na Instrução 476 da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Segundo a Wiz, a operação está condicionada à emissão de, no mínimo, 150 mil papéis.

“As debêntures não colocadas serão canceladas pela companhia, de modo que o valor total da emissão e a quantidade de debêntures serão ratificados por meio da celebração de aditamento à escritura”, comunicou a companhia.

Os papéis serão simples, não conversíveis em ações, de série única, com prazo de vencimento em 18 de agosto de 2026.

Wiz fecha acordo com BRB para vender seguros por 20 anos

No final de abril, a Wiz fechou um acordo de exclusividade com o Banco do Brasília (BRB) para comercializar seus produtos de seguridade na plataforma da instituição pelos próximos 20 anos.

A seguradora e o BRB estão em fase de negociação dos termos e condições da parceria, segundo o documento, antes da assinatura definitiva.

“A operação terá início após o efetivo fechamento, que estará sujeito à implementação e cumprimento de determinadas condições precedentes usuais em operações dessa natureza”, disse a companhia.

O valor do negócio não foi revelado, mas a companhia demonstrou intenso interesse na parceria após perder o acordo semelhante que tinha com a Caixa Econômica Federal.

Já na última quarta-feira (14), a empresa fechou uma parceria o BB Consórcios, do Banco do Brasil (BBAS3). A Wiz passa a realizar a distribuição dos produtos da companhia através da sua rede de parceiros comerciais.

Última cotação

A ação da Wiz opera em alta de 0,23% no pregão desta quarta-feira. Nos últimos 12 meses, os papéis da empresa já se valorizaram mais de 62%.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião

Receba os destaques que irão movimentar o cenário econômico antes da abertura do mercado.

Inscreva-se