Weg (WEGE3): Goldman Sachs ajusta expectativas após balanço do 4T23; veja recomendação

Em relatório após a divulgação dos resultados do quarto trimestre da Weg (WEGE3), divulgados na última quarta-feira (21), analistas do Goldman Sachs (GSGI34) ajustaram suas expectativas para a empresa.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-2.png

O Goldman sachs revisou a margem Ebitda da Weg para cima em 2024/2025, pois acredita que os atuais altos níveis (a empresa relatou quase 21,4% de margem Ebitda no 4T23) podem apresentar alguma rigidez e levar mais tempo para retornar à normalidade.

“Embora as margens tenham surpreendido positivamente e apontem para uma normalização mais lenta do que o esperado anteriormente nos próximos anos, observamos que 2024 deverá ser impactado pelo aumento da alíquota de imposto da Weg à luz da nova regra de preço de transferência promulgada no Brasil, e deve resultar em apenas um crescimento baixo à médio de um dígito no lucro líquido, apesar do nosso crescimento esperado nas receitas”, pontuaram os analistas Bruno Amorim, João Frizo e Guilherme Martins.

Com base em conversas recentes com investidores, o Goldman acredita que o foco principal da companhia continua a ser o crescimento do rendimento líquido até 2024, o que poderá gerar um sentimento negativo sobre as ações no curto prazo.

O Goldman manteve recomendação ‘neutra’ para as ações de Weg, com preço-alvo a R$ 38,80.

WEG (WEGE3) tem lucro 28% superior ao esperado pelo BTG; banco projeta alta de 36,5% nas ações

Em relatório divulgado logo após o balanço da Weg, o BTG Pactual (BPAC11) disse que o resultado seguiu, em sua maioria, alinhado com as expectativas do banco, como no caso da receita líquida e do Ebtida (R$ 1,8 bilhão). Já o lucro líquido foi 28% superior à expectativa do BTG.

O BTG diz que esse resultado foi impactado de forma positiva pelo fato de a empresa reconhecer os créditos fiscais da nova subsidiária situada na Suíça.

“Apesar de estar em conformidade com a decisão da OCDE, não acreditamos que o incentivo fiscal da transferência da unidade de comércio da Áustria para a Suíça mude os impactos esperados da maior taxa de imposto decorrente da nova regra de preços de transferência (sem mudança estrutural nas margens líquidas)”, diz o BTG.

O banco recomenda a compra das ações da WEG, e coloca um preço-alvo de R$ 50, cerca de 36,5% acima da cotação atual.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop.jpg

Desempenho das ações de Weg

Cotação WEGE3

Gráfico gerado em: 26/02/2024
1 Dia

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Controle-de-Investimentos.png

Giovanni Porfírio Jacomino

Compartilhe sua opinião