Semana do Fiagro

Warren Buffett vai às compras e gasta US$ 51 bi em ações

Warren Buffett vai às compras e gasta US$ 51 bi em ações
Warren Buffett. Foto: encontro anual da Berkshire Hathaway

A Berkshire Hathaway (BERK34), do megainvestidor Warren Buffett, divulgou seu portfólio do primeiro trimestre deste ano. No total, a companhia gastou US$ 51 bilhões em compras de ações.

A maior aquisição de Warren Buffett foi a petroleira OXY (OXYP34), com mais de 136 milhões de ações. Na sequência, aparecem os ativos da HP (HPQB34), empresa de tecnologia, com a compra de mais de 104 milhões de ações e a Paramount, companhia de mídia, com mais de 68 milhões de ações.

A Berkshire Harhaway comprou também 55 milhões de ações do banco Citigroup (CTGP34). A aquisição de ações do Citigroup ocorre após Buffett vender o restante de sua posição acionária na Wells Fargo (WFCO34), concorrente do grupo, o que já foi um marco dentro do portfólio do investidor por três décadas.

Já os maiores aumentos de posição na carteira de investimentos de Warren Buffett foram nos papéis da companhia de petróleo Chevron (CHVX34), com 120,9 milhões adicionadas, e na empresa de games Activision Blizzard, com 49,6 milhões adicionadas.

A Avenue tem ganhado destaque com uma concentração cada vez mais maior do portfolio de tecnologia e setor financeiro.

Nem só de compras vive o Warren Buffett, que decidiu se desfazer também de alguns papéis como a Verizon Communications (VERZ34), Wells Fargo e as farmacêuticas Bristol-Myers Squibb e AbbVie.

Veja as 10 maiores posições na carteira de Warren Buffett

EmpresaPeso no portfólioNº de ações
AAPL – Apple Inc.42,79%890,9 milhões
BAC – Bank of America Corp.11,45%1,1 bilhão
AXP – American Express7,8%151,6 milhões
CVX – Chevron Corp.7,13%159,1 milhões
KO – Coca Cola Co.6,82%159,1 milhões
KHC – Kraft Heinz Co.3,53%400 milhões
MCO – Moody’s Corp.2,29%325,6 milhões
OXY – Occidental Petroleum2,13%24,6 milhões
USB – U.S. Bancorp1,85%136,3 milhões
ATVI – Activision Blizzard Inc.1,42%126,4 milhões

As ações da fabricante do iPhone caíram 23% este ano em meio à perspectiva de taxas de juros mais altas, inflação persistente e possível recessão nos EUA — uma conjuntura que tem derrubado outras gigantes de tecnologia. Mas ainda assim, Warren Buffett permanece com as ações da Apple (AAPL34).

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO