Via (VIIA3), Magazine Luiza (MGLU3) e mais varejistas sobem no Ibovespa nesta terça. Quais os motivos?

As ações de Via (VIIA3) e Magazine Luiza (MGLU3) figuraram no campo positivo do Ibovespa desta terça-feira (25), impulsionadas pela divulgação do IPCA-15, que representa a prévia da inflação oficial do Brasil.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-2-1.png

No fechamento os papéis da Via avançaram 1,95%, cotados a R$ 2,09, enquanto os ativos do Magazine Luiza também subiam 1,99%, a R$ 3,07. Já as ações ordinárias de Lojas Renner (LREN3) tiveram perdas de 1,17%, a R$ 18,64. As da Petz (PETZ3) ficaram no positivo: 0,64%, cotadas a R$ 6,29.

Cotação VIIA3

Gráfico gerado em: 25/07/2023
1 Dia

Em resumo, o IPCA-15 variou -0,07% no mês de julho, conforme divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira (25).

O indicador teve sua primeira deflação desde setembro do ano passado, quando o índice recuou 0,37%. O consenso Refinitiv projetava uma baixa de 0,01% do índice no mês, portanto, o resultado veio melhor que o esperado pelos analistas.

No acumulado de 12 meses, o IPCA-15 variou +3,19%, enquanto a prévia da inflação acumulava +3,40% no intervalo de 1 ano até junho. A expectativa do mercado financeiro era de 3,26% para esse período.

O resultado também influencia nas ações de empresas de outros setores, como de construção, por exemplo. Por volta do mesmo horário, os papéis de Eztec (EZTC3) subiam 5,66%, cotados a R$ 21,27, os de MRV (MRVE3) subiam 1,57%, a R$ 14,20, enquanto os de Cyrela (CYRE3) avançavam 4,95%, a R$ 23,77.

“Todas as ações que são sensíveis a juros, principalmente em relação a consumo doméstico, estão refletindo esse IPCA-15 de hoje, pois as apostas por um corte maior na Selic (de -0,25% pra -0,50%) aumentaram e isso impacta diretamente as ações de consumo doméstico, como empresas de educação, varejistas e construtoras”, pontuou Andre Fernandes, especialista em mercado de capitais e sócio da A7 Capital.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

Via surfa na onda do Desenrola: veja como renegociar dívidas com Casas Bahia e Ponto com vantagens

As empresas de varejo estão aproveitando o momento do início do programa Desenrola Brasil, do Governo Federal, para renegociar dívidas internas com seus clientes. Esses débitos dos consumidores vêm principalmente de cartões não bandeirados e dos carnês. A medida inclui as companhias que estão sob a propriedade da Via, conforme noticiado pelo portal Extra.

Assim, dois exemplos de empresas que estão aderindo a esse mutirão de renegociação de dívidas são Casas Bahia e Ponto, pertencentes à Via, com uma campanha que começa hoje (25) e vai durar até o dia 31 de agosto de 2023.

Assim, os clientes dessas duas lojas poderão renegociar dívidas em aberto sem pagar multa e juros. Além disso, essa renegociação prevê o parcelamento de até 36 vezes, embora as condições de pagamento vão depender da situação de cada consumidor.

Além dessas vantagens já citadas para a renegociação de dívidas com Casas Bahia Ponto, ainda existe a possibilidade de ter redução no valor de entrada e a obtenção de descontos.

Apesar disso, nem todos os débitos poderão ter essas condições. Para que a negociação possa ser feita com essas vantagens, as dívidas devem ter sido feitas até o dia 31 de dezembro de 2022 no carnê.

Segundo a Via, a estimativa é de que mais de 1,5 milhão de clientes dessas empresas possam ter suas dívidas renegociadas, regularizando-se assim as pendências.

Para renegociar as dívidas com as Casas Bahia e Ponto, os consumidores poderão optar por ir diretamente a uma de suas lojas, ou regularizar as pendências de forma online.

Nesse caso, as Casas Bahia disponibiliza 4 formatos a distância:

  1. Ligando na Central de Atendimento, pelo número 0800 025 8880;
  2. Acessando o Portal do Carnê;
  3. Renegociando pelo WhatsApp, no número 41 9951-2321;
  4. Usando o aplicativo do BanQi.

No Ponto também são 4 possibilidades de renegociação sem precisar ir a uma loja:

  1. Ligando na Central de Atendimento, pelo número 0800 022 1400;
  2. Acessando o Portal do Carnê;
  3. Renegociando pelo WhatsApp, no número 41 98512-0885;
  4. Usando o aplicativo do BanQi.

No caso das dívidas em aberto no cartão de crédito, a renegociação também pode ser feita, mas o processo é um pouco diferente dos carnês. Nesse caso, a regularização deve ser tratada diretamente com os bancos operadores. Nas Casas Bahia, o operador é o Itaú (ITUB4), enquanto no Ponto é o Bradesco (BBDC4).

Além das empresas da Via, outras varejistas também podem entrar em período de renegociação de dívidas. Esse é o caso das Lojas Renner, que optou por aderir ao Desenrola. No entanto, Pernambucanas e Magazine Luiza, por exemplo, ainda não trouxeram uma confirmação para a tomada de ações desse tipo.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Controle-de-Investimentos.png

Giovanni Porfírio Jacomino

Compartilhe sua opinião