Vamos Locação, subsidiária da JSL, adia IPO de R$ 1,53 bilhão

A Vamos Locação, locadora de caminhões, máquinas e equipamentos da JSL (JSLG3), decidiu adiar sua oferta pública inicial de ações (IPO) devido a dificuldade de encontrar investidores. Trata-se da segunda tentativa em realizar a oferta. A informação foi divulgada pela agência de notícias Bloomberg, que ouviu duas fontes anônimas.

No início do mês de março, a locadora definiu a faixa indicativa dos preços para seu IPO. Os preços estavam entre R$ 15 e R$ 20,20. Com o valor mediano da faixa, de R$ 17,60, a oferta da Vamos poderia levantar R$ 986,894 milhões. Além disso, haveria acréscimo dos lotes adicional e suplementar, que fariam o montante subir para cerca de R$ 1,53 bilhão.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-2.png

O plano inicial era de vender 36,6 milhões de ações ordinárias e mais 19,4 milhões em secundária, sem contar o lote adicional e suplementar. O IPO seria realizado no dia 25 de março. A JSL ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Apresentação do pedido de IPO da Vamos à CVM

A JSL apresentou à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) o pedido de registro da IPO da sua subsidiária Vamos Locação no dia 31 de janeiro, por meio de um fato relevante.

Bolsa em queda livre!? Aproveita as maiores oportunidades da bolsa brasileira com nosso acesso Suno Premium.

De acordo com o fato relevante, a oferta foi aprovada em Assembleia Geral Extraordinária (AGE) da subsidiária da JSL no mesmo dia da divulgação do fato. Além disso, a AGE aprovou também a submissão do pedido de adesão da Vamos ao segmento especial de listagem do Novo Mercado da B3.

A participação da controladora na oferta, mediante a alienação de ações de emissão da Vamos Locação que sejam de sua titularidade, também foi aprovada na assembleia.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião