Vale (VALE3), Grupo Mateus (GMAT3) e pagamento de JCP milionários são destaques

Vale (VALE3), Grupo Mateus (GMAT3) e pagamento de JCP milionários são destaques
Vale Foto: Bishnu Sarangi/Pixabay

Nos destaques de empresas desta quinta-feira (19) chama a atenção do mercado a Vale (VALE3) após o Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MP-MG) entrar com uma ação judicial para que a mineradora pague R$ 50 bilhões em dívidas da Samarco.

Além da Vale, está entre os destaques de empresas também o Grupo Mateus (GMAT3) que informou ao mercado que a Squadra Investimentos comprou cerca de 110 milhões de ações da empresa, o que representa uma participação acionária de aproximadamente 5,01%. Já a Celpe (CEPE5), Cosern (CSRN3) e Elektro Redes (EKTR3) pagam juros sobre o capital próprio (JCP) milionários aos seus acionistas.

Por sua vez, a Lupo, fabricante de meias e artigos esportivos, entrou com pedido para uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês).

Veja os destaques de empresas:

Vale

O Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MP-MG) entrou com uma ação judicial solicitando que a Vale e a BHP Bilinton, donas da Samarco, arquem com todas as dívidas da mineradora, que somam cerca de R$ 50 bilhões, conforme o pedido de recuperação judicial da empresa.

O MP alega que há indícios de fraude na recuperação judicial e, por isso, pede a suspensão do processo. Para ter acesso ao dinheiro da Vale e BHP, a Procuradoria pede na ação a desconsideração da personalidade jurídica da Samarco – instrumento que tem o objetivo de responsabilizar os sócios e coibir abusos, por exemplo.

Grupo Mateus

O Grupo Mateus comunicou ao mercado que a Squadra Investimentos comprou cerca de 110 milhões de ações ordinárias da empresa.

“A referida participação dos investidores representa participação acionária de aproximadamente 5,01%”, informou o fato relevante. A empresa disse ainda que as aquisições realizadas não objetivam alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa do Grupo Mateus.

JCP milionários

A  Elektro Redes, a Celpe e a Cosern pagarão, juntas, mais de R$ 127,4 milhões em juros sobre capital próprio (JCP) aos seus acionistas.

A Celpe – Companhia Energética de Pernambuco pagará R$ 36,049 milhões em juros sobre o capital próprio. O valor a ser distribuído corresponde a pouco mais de R$ 0,4826 por ação ordinária e papel preferencial classe A e; R$ 0,5309 por ação preferencial classe B.

Por sua vez, a Elektro Redes pagará R$ 64,515 milhões juros sobre o capital próprio. O montante corresponde a pouco mais de R$ 0,3163 por ação ordinária e R$ 0,3479 por papel preferencial classe A.

Já a Cosern – Companhia Energética do Rio Grande do Norte, distribuirá R$ 26,934 milhões em JCP, também a partir do dia 26 de agosto. O montante bruto vale cerca de R$ 0,1566 por ação ordinária e R$ 0,1723 por ação preferencial classe A e B.

Lupo

A Lupo, fabricante de meias, cuecas e artigos esportivos, entrou na quarta-feira (17) com pedido para uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) na CVM.

Os recursos captados devem ser usados para financiar fusões e aquisições e bancar investimentos para o crescimento orgânico da Lupo. A companhia centenária contratou o Itaú BBA para ser o coordenador líder do IPO, que tem também no sindicato os bancos XP, BTG Pactual e Bank of America.

Os destaques de empresas do Suno Notícias mostram os principais acontecimentos que prometem movimentar o mercado durante o dia, como a Vale que deve ser foco dos investidores.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO