Grana na conta

Usiminas (USIM5) encolhe lucro em 57%, para R$ 544 milhões

A Usiminas (USIM5) anotou um lucro líquido de R$ 544 milhões no acumulado do primeiro trimestre de 2023 (1T23), representando uma queda de 57% ante igual etapa do ano anterior.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-1420x240-3.png

Apesar disso, o lucro da Usiminas é ficou acima dos R$ 346 milhões projetados pelo consenso de mercado.

Já o lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado da Usiminas no 1T23 totalizou R$ 783 milhões. Com isso, houve recuo de 50% em relação à mesma etapa do ano anterior.

A margem Ebitda ajustada, por sua vez, foi de 11% no trimestre, mostrando uma baixa de nove pontos percentuais (p.p.) ante igual período de 2022.

Cotação USIM5

Gráfico gerado em: 20/04/2023
1 Ano

O lucro bruto foi de R$ 884,8 milhões, representando uma baixa de 48% na comparação com igual etapa do ano anterior. A margem bruta, por sua vez, foi de 12,2%, representando uma queda de 9,7 pontos percentuais.

A receita líquida foi de R$ 7,255 bilhões no trimestre, representando baixa de 8% na base anual.

Em termos de produção, a companhia apresentou uma baixa de 21,4% na base anual, para 1,8 milhão de toneladas.

“O menor volume de produção se deu principalmente por maiores níveis de chuvas devido à sazonalidade climática usual no primeiro trimestre do ano, e manutenção preventiva nas plantas”, explica a gestão da companhia.

O resultado financeiro da Usiminas foi de R$ 193,4 milhões, representando uma retração de 61% ante as perdas financeiras registradas no mesmo trimestre do ano de 2022.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240.jpg

Dívida e alavancagem da Usiminas

As despesas gerais e administrativas da empresa foram de R$ 139,7 milhões, representando alta de 7% ante igual etapa do ano anterior.

A dívida líquida da companhia fechou o trimestre em R$ 284 milhões.

Assim, o patamar de alavancagem da Usiminas é de 0,07x, considerando a razão entre a dívida líquida e o Ebitda ajustado.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Controle-de-Investimentos.png

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião