Torre de energia da Taesa (TAEE11) é alvo de “ato de sabotagem” em São Paulo

Uma torre de energia Taesa (TAEE11) foi alvo de ataques na tarde de ontem (12). Segundo a concessionária, o “ato de sabotagem” ocorreu na cidade de Rio das Pedras (SP), a 172 km da capital, afetando a linha 440 kilovolt (kV) Assis-Sumaré. Não houve interrupção de energia. Essa é a quarta ocorrência do tipo registrada desde domingo.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/1420x240-Banner-Home.png

Em nota ao Suno Notícias, a Taesa afirma que entre os atos de vandalismo houve a tentativa de derrubada da torre de transmissão de energia elétrica e que equipes estão atuando na recomposição do ativo, a fim de evitar outros danos.

“Embora tenha ocorrido a tentativa de derrubada da torre, os danos provocados não resultaram em interrupção da prestação do serviço público de transmissão de energia elétrica, conforme reportado à Agência Nacional de Energia Elétrica (ANeel) e ao Ministério de Minas e Energia (MME)”, diz o comunicado.

Procurada pela Suno Notícias, a Aneel afirmou que a situação em uma antena de energia da Taesa foi identificada por volta das 14h30 de ontem. “Não houve dano significativo nas instalações de transmissão e não ocorreu interrupção do fornecimento de transmissão de energia”, frisou a entidade.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Planilha-controle-de-gastos.png

Apesar disso, o ato de sabotagem na torre da Taesa foi reportado ao Ministério de Minas e Energia e às autoridades de segurança.

Ataques derrubam três torres de energia no Paraná e em Rondônia

Três torres de transmissão de energia da Eletrobras (ELET3; ELET6) foram derrubadas na madrugada da última segunda-feira (9).

Uma delas está localizada no interior do Paraná, operada por Furnas, e outras duas são da Eletronorte no estado de Rondônia. Apesar dos atos, não houve interrupção no fornecimento de energia em nenhuma localidade.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Ainda não se sabe o que motivou o ataque à torre de energia ou mesmo quem são os seus autores.

Devido aos ataques recentes à Brasília e ameaças à refinarias da Petrobras (PETR4) e agora com a derrubada da torre de energia da Eletrobras, o MME decidiu montar um gabinete de crise, coordenado pela Aneel. A informação foi confirmada ao Suno Notícias pela agência.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop-1.jpg

Cotação da Taesa

No intradia desta sexta-feira (13), as ações da Taesa operam em alta de 0,09%, a R$ 34,96. No acumulado dos últimos 12 meses, os papéis da transmissora apresentam uma valorização de 12,52%.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Controle-de-Investimentos.png

Janize Colaço

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno