Eletrobras (ELET3): ataques derrubam três torres de energia no Paraná e em Rondônia; ações caem

Três torres de transmissão de energia da Eletrobras (ELET3; ELET6) foram derrubadas na madruga desta segunda-feira (9). Uma delas está localizada no interior do Paraná, operada por Furnas, e outras duas são da Eletronorte no estado de Rondônia. Apesar dos atos, não houve interrupção no fornecimento de energia em nenhuma localidade.

Devido aos ataques recentes à Brasília e ameaças à refinarias da Petrobras (PETR4) e agora com a derrubada da torre de energia da Eletrobras, o ministério de Ministério de Minas e Energia (MME) decidiu montar um gabinete de crise, coordenado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A informação foi confirmada ao Suno Notícias pela Aneel.

Ainda não se sabe o que motivou o ataque à torre de energia ou mesmo quem são os seus autores.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/1420x240-Banner-Home.png

Com a repercussão da notícia, as ações da Eletrobras chegaram a cair mais de 2% no intradia desta terça-feira (10), mas houve moderação das quedas no fim do pregão. Os papéis ELET3 caíram 0,97%, cotados a R$ 40,90. As ações ELET6 terminaram o dia nos R$ 42,19 após queda de 1,63%.

Em ofício às concessionárias de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) confirmou a criação de um gabinete de Acompanhamento da Situação do Sistema Elétrico Brasileiro.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Planilha-controle-de-gastos.png

O objetivo deste gabinete é de garantir a preservação tanto da integridade física quanto cibernética das instalações mapeadas como “infraestruturas críticas” do Sistema Interligado Nacional (SIN). De acordo com o documento, devido à necessidade garantir a segurança energética do país, o gabinete será responsável por receber e processar informações “referentes a qualquer tentativa de ataque ou efetivo vandalismo”.

Embora os culpados pelas torres de energia derrubadas não sejam apontados pelo ofício, a Aneel determina que as distribuidoras suspendam o fornecimento de energia de “possíveis instalações provisórias, relacionadas à acampamentos clandestinos de manifestantes, e identifiquem, se possível, os proprietários/consumidores responsáveis, com fins de encaminhamento para as autoridades públicas”.

Torre derrubada no Paraná transporta energia de Itaipu

No Paraná, “técnicos da empresa foram a campo e constataram a queda de uma torre próximo à cidade de Medianeira (PR). As equipes da companhia trabalham na recomposição da linha de transmissão”, informou a Eletrobras em nota.

Além disso, o comunicado informa que não houve “interrupção no fornecimento de energia aos consumidores”. Vale lembrar que a torre derrubada transporta energia gerada pela Usina de Itaipu.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Torres de energia derrubadas também em Rondônia

Além da torre da Eletrobras de Furnas, outras duas da Eletronorte também foram derrubadas em Rondônia. Uma delas teria tido os cabos de sustentação cortados e caiu, enquanto outra foi deliberadamente derrubada. Assim como no Paraná, não houve a interrupção de fornecimento de energia.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop-1.jpg

Janize Colaço

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno