TikTok envia carta ao governo indiano para evitar banimento no país

TikTok envia carta ao governo indiano para evitar banimento no país
TikTok deve anunciar nesta segunda seu comprador nos EUA

TikTok, aplicativo que recentemente ganhou popularidade ao redor do mundo, enviou nesta sexta-feira (3) uma carta ao governo indiano onde nega qualquer relação entre o governo Chinês e a empresa. A Índia proibiu o TikTok e dezenas de outros aplicativos móveis chineses em retaliação a um conflito com o país.

Em resposta à proibição, que foi dada por motivos de segurança cibernética, o novo CEO do TikTok, Kevin Mayer, disse que as autoridades chinesas nunca solicitaram os dados de seus usuários indianos e, mesmo que tivessem pedido, a empresa não compartilharia nenhuma informação de seus usuários.

“A privacidade de nossos usuários, e a segurança e soberania da Índia são de extrema importância para nós”, disse Mayer em uma carta enviada às autoridades indianas.

Suno One: o primeiro passo para alcançar a sua independência financeira. Acesse agora, é gratuito!

A empresa Bytedance, sediada em Pequim, é dona da TikTok. Mayer, um americano que assumiu o comando da companhia em junho, saiu do seu posto na Disney para se encarregar da expansão global da empresa. Analistas do setor alegam que ele poderia ser o responsável pelos esforços recentes da Bytedance, e do TikTok principalmente, para o distanciamento da organização de suas origens chinesas.

Na carta, Mayer disse que os dados dos usuários indianos estão localizados em servidores na Cingapura, e a empresa planeja também construir um centro de dados na Índia. O executivo informou que a companhia tem escritórios e clientes em todo o mundo e que o TikTok não está disponível no mercado chinês.

Índia proíbe TikTok e outros 58 aplicativos chineses

O governo da Índia proibiu na última segunda-feira (29) o uso de 59 aplicativos chineses, entre os quais o popular TikTok em todo seu território. A decisão do Executivo de Nova Delhi ocorre após o aumento das tensões contra a China na área fronteiriça do Ladakh.

Saiba mais: Índia proíbe TikTok e outros 58 aplicativos chineses

Segundo o governo da Índia, aplicativos como o TikTok estavam envolvidos em atividades consideradas prejudiciais à soberania, integridade e defesa nacional. Além disso, a decisão foi tomada para garantir a segurança e a soberania do ciberespaço indiano, afirmou.

Daniel Guimarães

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO