Taesa (TAEE11) ‘joga a toalha’ em leilão da Aneel; entenda

A Taesa (TAEE11) anunciou nesta quinta-feira (9) que optará por não participar do leilão de linhas de transmissão promovido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em dezembro.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

Durante a teleconferência de apresentação dos resultados do terceiro trimestre de 2023, o presidente da Taesa, André Moreira, explicou que a decisão se deve à natureza altamente específica do certame, concentrado em um lote de grande relevância.

“Continuamos firmes para os próximos leilões, sabendo que em um momento oportuno vamos conquistar novos ativos seja em leilões ou no mercado secundário, e sempre de maneira a gerar valor aos acionistas. O mais importante é a nossa disciplina de capital, que irá proporcionar crescimento com geração de valor e, consequentemente, valorização do equity com longevidade do nosso negócio”, disse.

Ao mesmo tempo, a TAEE11 já está avaliando os ativos relacionados ao leilão programado para março de 2024.

Moreira afirmou que a empresa considerará a participação no leilão se for estrategicamente viável. Ele enfatizou o compromisso contínuo da Taesa com futuros leilões, expressando confiança na conquista de novos ativos em um momento propício, seja por meio de leilões ou no mercado secundário.

A abordagem da empresa visa gerar valor para os acionistas, destacando a disciplina de capital como um elemento-chave para o crescimento sustentável e a longevidade do negócio.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240.jpg

Resultado da Taesa no 3T23

A transmissora de energia reportou lucro líquido consolidado, pelo IFRS, de R$ 278,9 milhões no trimestre, redução de 7,8%. Considerado os nove primeiros meses de 2023, o lucro da empresa atingiu R$ 886,1 milhões, redução de 37,9% em base anual de comparação.

Já o lucro líquido regulatório consolidado da Taesa foi de R$ 330,2 milhões no terceiro trimestre deste ano, queda de 11,6% em relação ao mesmo período de 2022. Já no acumulado do ano até setembro, o lucro regulatório da empresa foi de R$ 792,0 milhões, elevação de 19,7%.

De julho a setembro, a receita líquida consolidada da Taesa, pelo IFRS, desconsiderando participações, totalizou R$ 686,5 milhões, alta de 48,0%, enquanto no acumulado do ano ela alcançou R$ 2,058 bilhões, queda de 2,3%.

Já a receita líquida consolidada regulatória da Taesa, desconsiderando participações, ficou em R$ 606,5 milhões, alta de 3,9% na comparação anual, enquanto no acumulado do ano, ela alcançou R$ 1,837 bilhão, crescimento de 10% em relação ao mesmo período de 2022.

Já o Lucro Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização (o Ebitda da Taesa, na sigla em inglês) regulatório e desconsiderando participações aumentou 0,7%, no terceiro trimestre, em base anual de comparação, para R$ 501,7 milhões.

No acumulado do ano até setembro, o Ebitda da Taesa alcançou R$ 1,558 bilhão, crescimento de 10%.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop.jpg

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião