Stone (STNE) compra participação no Reclame Aqui, diz site

Stone (STNE) compra participação no Reclame Aqui, diz site
ReclameAQUI. Foto: Reprodução YouTube.

A Stone (STNE) comprou uma parcela minoritária do site ReclameAQUI na última quinta-feira (28), segundo matéria do Brazil Journal.

De acordo com o texto, o ReclameAQUI vendeu parte de suas ações primárias e o acionista DGF Investimentos se desfez da sua parcela de 22%, adquirida em abril de 2018, numa rodada Série A.

Com isso, a Stone, fintech de meios de pagamentos, angariou dois dos quatro assentos do Conselho de Administração. Os três principais acionistas do site de reclamações – Edu Neves, CEO; Felipe Paniago, CMO e Diego Campos, CTO – continuarão na operação da empresa e poderão eleger um presidente para o Conselho, diz o Brazil Journal.

O ReclameAQUI tem mais de 30 milhões de usuários e 500 mil empresas cadastradas. A principal monetização da empresa se dá por meio da venda de relatórios sobre as reclamações para as empresas, destrinchando as experiências dos clientes.

Com a alavancada dos e-commerces durante a pandemia, o site de reclamações também se beneficiou do movimento. Segundo o Brazil Journal, a receita do ReclameAQUI dobrou de 2020 para 2021 e o lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ficou acima dos R$ 10 milhões.

Planos para o futuro do ReclameAQUI

O CEO do ReclameAQUI conversou com investidores profissionais e fundos de venture capital antes de bater o martelo com a Stone, afirma o Brazil Journal. Mas a opção pela fintech de meios de pagamento se deu devido à penetração da fintech junto às pequenas e médias empresas (PMEs), além da presença em lojas físicas.

Isso porque, um dos planos do site de reclamação é transportar para o mundo físico a “jornada de influência da marca” que os clientes observam no digital.

“Quando um cliente entrar num shopping, por exemplo, ele vai poder ver as boas lojas que tem ali, as promoções disponíveis e vai poder se beneficiar de descontos se escanear o QR Code no nosso app”, diz Neves ao portal.

Para isso, o ReclameAQUI pretende se integrar ao software das lojas físicas e poderá contar com o Linx – empresa recém-adquirida pela Stone. Especializada em software de varejo, o Linx atende 72 mil lojistas.

Monique Lima

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!