Ano das Small Caps? Ações devem entregar desempenho melhor em 2024, dizem analistas

Para alguns analistas, 2024 promete ser o ano das Small Caps. O Bank of America afirmou que as ações de Small Caps seguem com preços baixos na comparação histórica, o que pode indicar uma oportunidade de entrada nessa classe de ativos.  

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

“As ações small caps seguem como o único segmento de tamanho historicamente barato, negociando 3% abaixo de sua média de longo prazo em P/E, em comparação com 27% acima da média para large caps”, afirma o BofA. 

Para Alessandra Gontijo, sócia da Investo, em contextos de redução das taxas de juros, as Small Caps demonstram uma recuperação consideravelmente mais ágil em comparação com a média do mercado.

“Isso ocorre porque, em geral, essas empresas apresentam um nível de endividamento relativamente elevado e uma capacidade de geração de caixa mais limitada”, explica Gontijo. 

ETF que acompanha small caps ganha do Ibovespa

Ao observar o período de 2016 a 2021, quando a Selic caiu de 14,25% ao ano para 2% ao ano, o ETF SCVB11, fundo de índice listado na B3 que acompanha a performance das empresas brasileiras com baixa capitalização e investe em 53 empresas brasileiras consideradas small-caps, teve um aumento de 569%, enquanto o Ibovespa registrou alta de apenas 245%. 

Os dados mostram, segundo Gontijo, o potencial de valorização das Small Caps,  especialmente em relação a empresas com projeções de crescimento substancial para o futuro, que se beneficiam de taxas de juros mais baixas.

Em um relatório, o BofA foi cita que os múltiplos preço/lucro (P/L) aumentaram em todos os segmentos de tamanho para os maiores níveis desde o começo de 2022.

Analistas incluem Viveo (VVEO3) em carteira de janeiro

Na carteira de Small Caps recomendadas para janeiro, a XP Investimentos reduziu sua exposição nas ações da Oncoclínicas (ONCO3) para 5% de 10%, abrindo espaço para inclusão da Viveo (VVEO3).

Os analistas da XP dizem que a visão positiva sobre a Oncoclínicas está mantida, por causa de seu sólido potencial de crescimento e geração de caixa

Segundo a XP, o desempenho da ONCO3, acima do Ibovespa no mês de dezembro, foi provavelmente devido a uma recuperação da performance dos meses anteriores. “Além dos seus fundamentos sólidos, como crescimento de receita por maiores volumes e forte geração de caixa, a Oncolínicas pode reduzir a alavancagem financeira nos próximos anos.”

No entanto, a corretora enxerga potencial na Viveo, o que justifica a inclusão na carteira de small caps da XP. Para os analistas, os fundamentos da Viveo, como a capacidade de ofertar soluções em um ambiente de recuperação do setor e um alívio no ambiente competitivo, não condizem com o atual preço de tela. Dessa forma, pode ser suficiente para justificar um re-rating da ação.

“Esperamos uma recuperação do setor de saúde à medida em que os pagadores reduzem os níveis de sinistralidade. Em meio a esse cenário, esperamos que a Viveo aproveite a sua operação para continuar buscando crescimento, auxiliando tanto os pagadores quanto os fornecedores como parte da solução no processo de recuperação do setor”, conclui a casa. 

Veja a carteira da XP

  • 3R Petroleum (RRRP3): 10%
  • Ânima (ANIM3):10%
  • BR Partners (BRBI11):10%
  • Copasa (CSMG3):10%
  • Cury (CURY3):10%
  • Oncoclínicas (ONCO3):5%
  • Randoncorp (RAPT4):10%
  • Santos Brasil (STBP3):10%
  • Vivara (VIVA3):10%
  • Viveo (VVEO3):5%
  • Vulcabras (VULC3):10%

Em dezembro, a carteira de ações de Small Caps da XP subiu 9,2%, superando a performance de 5,4% do Ibovespa. Desde o início da carteira, em maio de 2021, ela subiu 50,9%, enquanto o Ibovespa 12,9%.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240.jpg

Quais as melhores small caps da Bolsa para ficar de olho?

Após um ano marcado pelo aumento nas taxas de juros e uma diminuição no fluxo dos investidores, o mercado financeiro já começa a especular quais as melhores ações para investir em 2024.

João Daronco, analista CNPI da Suno Research, avalia que a taxa de juros, principalmente a de longo prazo, funciona como uma gravidade nos investimentos. “Quanto maior a taxa de juros, maior a gravidade e mais puxado para baixo são os valuations”, afirma.

Ele lembra que em 2023 houve uma diminuição no fluxo dos investidores, o que acabou impactando na liquidez das empresas. “O investidor institucional tomando resgate, internacional saindo, todo mundo migrando para a renda fixa e, quando você tem uma diminuição no fluxo dos investidores, você tem uma queda na liquidez”.

Neste sentido, se destacam as small caps, empresas que, na visão de Daronco, foram deixadas de lado pelos investidores em 2023 e, consequentemente, fez o preço delas despencar.

O analista da Suno Research fez uma indicação especial:

  • Boa Safra (BOAS3)
  • Unifique (FIQE3)
  • Vamos (VAMO3)

No caso, essas são as 3 melhores Small Caps para investir em 2024, segundo o analista.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-2.png

Vinícius Alves

Compartilhe sua opinião