Shopee tem app mais acessado do e-commerce; veja ranking

A Shopee, gigante chinesa do varejo, é o aplicativo mais acessado no segmento de e-commerce, segundo levantamento da Conversion.

Dados da consultoria indicam que foram cerca de 120 milhões de acesso sem janeiro deste ano no aplicativo da Shopee, média mantida desde meados de junho de 2021.

No segundo lugar do ranking, o Mercado Livre (MELI34) soma uma média de 70 milhões a 75 milhões de acessos ao mês. A companhia é seguida por iFood e Aliexpress.

Além disso, a empresa fica bem ranqueada em ‘share of search’ – métrica que se refere à participação nas buscas que uma marca possui dentro da sua categoria.

“No setor Marketplace, 28,6% do Share of Search são do MercadoLivre e, no 2° lugar, está Amazon (AMZO34), com 13,5%. Já no 3° lugar temos Shopee, com 10,9% do SoS”, revela a Conversion.

Veja o ranking de aplicativos liderado pela Shopee

  1. Shopee
  2. Mercado Livre
  3. iFood
  4. AliExpress
  5. Americanas (AMER3)
  6. Magazine Luiza (MGLU3)
  7. Shein
  8. Amazon (AMZO34)
  9. Casas Bahia
  10. Netshoes

Se considerarmos os dados da Web do e-commerce, a companhia fica atrás do Mercado Livre e o 3º lugar fica com a Amazon.

A Conversion também aponta que, em termos de ‘insights de audiência’, “Mercado Livre, Shopee e Amazon se mantêm no top 3 do setor”.

Veja os dados do market share do varejo

O Magazine Luiza (MGLU3) vem perdendo espaço de mercado desde dezembro de 2021, de acordo com pesquisa realizada pela Conversion. Enquanto isso, a Shopee, plataforma de e-commerce de Singapura recém-chegada ao Brasil, ganha cada vez mais terreno no e-commerce.

Conforme o Relatório Setores do E-commerce, a Magazine Luiza foi de 110.039.497 acessos em janeiro para 99.635.627 em junho, queda de 10%, considerando os acessos via desktop e aplicativo (contabilizado apenas em aparelhos com sistema Android). Enquanto isso, a Shopee foi de 188.890.488 para 202.498.201 no mesmo período, salto de 7%.

Atualmente, a Shopee só fica atrás do Mercado Livre (MELI34), que também sentiu uma contração no primeiro semestre de 2022, equivalente a 6%.

A chinesa Shein também está conseguindo expandir mensalmente seus acessos. Na comparação de janeiro com junho, a empresa teve alta de 61% no número de acessos mensais em suas plataformas digitais.

“Apenas 10 das maiores lojas do Brasil detêm 51,8% de toda a audiência do e-commerce no Brasil. O líder Mercado Livre tem 14% de market share, enquanto Shopee conta com 9,7% e Amazon Brasil fica com 5,2%”, diz o relatório da Conversion. A pesquisa mostra ainda que houve uma diminuição geral do setor de e-commerce, com 2,09 bilhões de acessos em junho. O número representa queda de 1,8% contra maio.

Ao considerar apenas acessos em aplicativos de celular no sistema Android, a Shopee ganha do Mercado Livre.

A Shopee vem aumentando sua operação de logística no Brasil. Nos últimos meses, decidiu investir em cinco centros de distribuição no modelo “cross-docking”.

O modelo cross-docking funciona da seguinte forma: a partir do momento que o cliente compra um produto na plataforma de e-commerce, a mercadoria é enviada ao centro de distribuição e, por meio de um sistema de redistribuição, é levada ao cliente, sem manter o produto por um longo período no armazém.

Temendo o crescimento da concorrência – incluindo a Shopee – nas operações de logística, a empresária Luiza Trajano, presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza, gravou e divulgou recentemente um vídeo em que pede aos clientes “vão a loja, por favor”. Disse ainda que a varejista terá crédito pré-aprovado para clientes.

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO