Patrocinado por:

Santos Brasil (STBP3) lucra R$ 30,9 milhões, com movimento recorde para um primeiro trimestre

Santos Brasil (STBP3) lucra R$ 30,9 milhões, com movimento recorde para um primeiro trimestre
Foto: Reprodução Facebook

A Santos Brasil (STBP3) lucrou de forma líquida R$ 39,9 milhões no primeiro trimestre de 2021, revertendo o prejuízo de R$ 13,3 milhões do mesmo período do ano passado.

 

Segundo a companhia, houve, nos primeiros três meses de 2021, uma movimentação recorde para um período do tipo. “A retomada das importações, o crescimento das exportações e as vendas aquecidas do e-commerce, dinâmica observadas a partir do segundo semestre de 2020, continuaram sustentando a reposição de estoques na indústria e no varejo”, diz a Santos Brasil, em documento publicado na noite desta terça-feira (11).

A receita líquida ficou em R$ 314,6 milhões, ante R$ 223,8 milhões no primeiro trimestre de 2020 – com destaque para o faturamento proveniente da Tecon Santos, que cresceu 53,4% na base anual e representou 81% do faturamento líquido dos terminais portuários. No setor de logística, a Santos Brasil viu sua receita avançar 8,4% na comparação com o mesmo período do ano passado, chegando a R$ 60,5 milhões, e no terminal de veículos, 12,3%, ficando em R$ 14,6 milhões.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Em parte, porém, há de se destacar que o avanço discrepante se dá porque entre janeiro e março do ano passado a covid-19 já começava a afetar parte do comércio mundial, apesar de a doença, então, ainda atingir pouco o Brasil.

Santos Brasil melhora margens

O custo dos serviços prestados, com a maior movimentação, também avançou, ficando em R$ 200,5 milhões, alta de 15,2% na base anual. Não houve muita discrepância entre os diferentes braços da companhia no encarecimento desses custos, com todos avançando em uma faixa de 14,9% a 15,7%.

As despesas operacionais da Santos Brasil também avançaram, com alta de 9,7%, chegando a R$ 50,9 milhões. Neste caso, destaque para os terminais portuários, onde os custos do tipo avançaram 23,7%, para R$ 19,3 milhões.

 

Apesar do avanço dos custos, a melhora da receita da Santos Brasil compensou e a companhia registrou um Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de R$ 99,7 milhões, crescendo 31,7% na base anual. A margem Ebitda saiu de 16,2% entre janeiro e março do ano passado para 31,7% no mesmo intervalo deste ano.

A Santos Brasil fecha o primeiro trimestre com um caixa líquido de R$ 653 milhões e um múltiplo de alavancagem, medido com a relação entre a dívida líquida (neste caso negativa) e Ebitda negativo, em 4,04. A companhia conseguiu melhorar seu caixa, que chegou a R$ 1,08 bilhão, ante R$ 372,9 milhões no mesmo período de 2020, e reduziu suas despesas financeiras, que foram de R$ 14,5 milhões, em 35,3%.

Vitor Azevedo

Compartilhe sua opinião