Renda fixa: Veja as recomendações da XP para investimentos em abril

Renda fixa: Veja as recomendações da XP para investimentos em abril
Investimentos. Foto: Pixabay

No mês de março, diversos indicadores econômicos do Brasil sofreram impactos com a repercussão da invasão russa na Ucrânia, o movimento de valorização cambial do real e um novo aumento da taxa Selic. Com isso, os títulos de renda fixa sofrem impactos com as mudanças de expectativas e previsões para a economia do País.

Em relatório, a XP destaca que houve um forte aumento na curva de juros no início do mês, seguido por um recuo após a queda do dólar frente o real.

Em suas projeções, os analistas da corretora indicam que a expectativa é de que a taxa de juros encerre o ano em 12,75% e, para 2023, recue até 8,5%, de modo que a estratégia de alocação em renda fixa indexada aos juros deve passar por mudanças nos próximos meses.

Em reação aos títulos públicos indexados ao IPCA (NTB-Bs), os retornos continuam acima da média histórica, segundo o relatório, com destaque para os papéis de renda fixa com vencimentos curtos e fechamento de taxas.

Influenciam a curva das NTN-Bs, segundo a XP, “as mudanças nas expectativas de inflação em 2022 e 2023, influenciadas principalmente pela volatilidade do preço do petróleo e possibilidade de intervenção do governo nos preços dos combustíveis.”

Com isso, os analistas da corretora projetam que a inflação medida pelo IPCA feche 2022 em 6,2% e caia para 3,8% em 2023.

Estratégia de investimento em renda fixa

“Acreditamos que a melhor forma de se proteger de riscos é através de uma carteira diversificada. Renda fixa não se limita a ativos conservadores e/ou que acompanhem a taxa Selic. Sendo assim, há diversas opções de prazos, indexadores e emissores diferentes que permitem encontrar maiores rentabilidades”, indica o relatório da XP.

A corretora ainda destaca no documento que, para definir os investimentos, é importante considerar não só os fatores atuais, mas também as expectativas para o futuro.

Para as recomendações em renda fixa no mês de abril, os analistas apontam “possibilidade de novos choques e incertezas no curto prazo, o que nos leva a manter a alocação em prefixados relativamente baixa por enquanto, apesar de as taxas estarem atraentes para esses ativos”.

Veja as indicações de alocação pela XP Investimentos

A tabela abaixo indica o percentual recomendado pela corretora para alocação em cada indexador de renda fixa no Brasil:

Recomendação de Renda Fixa da XP Investimentos para abril.
Recomendação de Renda Fixa da XP Investimentos para abril.

*Em “Outros” estão todas as outras classes de ativos: ações, fundos de investimentos (ações, renda fixa e multimercados), FIIs, internacional (incluindo renda fixa global), moedas etc.

Monique Lima

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO