Reino Unido reabre pubs e sofre escassez de cerveja por causa de alta na demanda

Reino Unido reabre pubs e sofre escassez de cerveja por causa de alta na demanda
Reino Unido Foto: Pinterest

Após três meses de portas fechadas, os pubs do Reino Unido voltaram a reabrir e bateram recordes de vendas de cerveja, vinho e espumante. Só que a demanda foi tamanha que os estoques começaram a acabar.

Por causa do Brexit, as importações de cerveja de outros países produtores membros da União Europeia (UE) se tornou muito mais complicada. E por isso o Reino Unido estaria arriscando de ficar sem cerveja.

A demanda pela bebida alcoólica foi 113% superior em abril em relação ao mesmo período de 2019, última data comparável antes que a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) iniciasse.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Só no último sábado (1) os britânicos beberam algo como 6 milhões de litros de cerveja – a verdadeira bebida nacional britânica – e 600 mil garrafas de vinho.

A temperatura elevada da primavera deu um impulso extra às vendas.

Pubs sem cerveja no Reino Unido

Os pubs, bares e restaurantes fizeram previsões muito conservadoras sobre o consumo após a reabertura. E o problema agora é que faltam suprimentos.

Muitos gerentes foram forçados a emprestar as cervejas uns para os outros para poder atender os clientes. As cervejarias têm dificuldade em acompanhar a demanda.

Em particular, a Heineken foi forçada a limitar os pedidos em três barris por cada pub.

“A demanda por cerveja premium continua a superar nossas previsões mais otimistas. Apesar de apenas 40% dos pubs serem capazes de abrir áreas externas, estamos experimentando níveis semelhantes de vendas como um abril normal, com todos os pubs abertos”, informou a fabricante.

A Budweiser, que produz cerveja Stella Artois e Camden Hells, aumentou a produção, fabricando cerveja em barril 24 horas por dia.

Outros fornecedores tiveram que limitar o fornecimento aos pubs, pois não previram que a demanda seria tão alta.

Enquanto isso, cervejarias artesanais menores estão lutando para encontrar mão de obra para atender à demanda e voltar à produção total em tão pouco tempo.

Após relatos iniciais de aumento nas vendas de cerveja no Reino Unido, cervejarias na Bélgica, incluindo a AB Inbev, informaram que já aumentaram a produção e teriam cervejas suficientes prontas para a reabertura, prevista para o dia 8 de maio.

Carlo Cauti

Compartilhe sua opinião