Reguladores britânicos suspendem operações da Wirecard na Inglaterra

Reguladores britânicos suspendem operações da Wirecard na Inglaterra
CEO da Wirecard renuncia em meio à crise de fraude contábil

Os reguladores financeiros do Reino Unido suspenderam nesta sexta-feira (26) as operações da empresa de pagamentos controlada pela Wirecard no país. A medida impede a atuação do banco digital alemão na região.

A empresa de pagamentos, Wirecard Card Solutions, com sede em Newcastle, na Inglaterra, está proibida de administrar fundos e ativos, ou realizar suas atividades financeiras normalmente, informou a Autoridade de Conduta Financeira do Reino Unido na sexta-feira.

A empresa emitia cartões pré-pagos e contas eletrônicas para os clientes da Wirecard no Reino Unido. Além disso, ela serviu como órgão essencial para outras empresas que dependem de pagamentos digitais no país. Grande parte dos clientes no Reino Unido não poderão acessar o dinheiro em cartões pré-pagos tanto físicos como eletrônicos.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Adicionalmente, o regulador financeiro também disse que os negócios da empresa no Reino Unido não estavam cobertos pelo Esquema de Compensação de Serviços Financeiros, órgão público protege os consumidores britânicos da falência das instituições financeiras.

A Curve, uma fintech do Reino Unido, disse que seus clientes seriam temporariamente incapazes de usar seus cartões porque o Wirecard havia sido desligado. A empresa, que conecta diversas contas de clientes em um único aplicativo, informou que está no processo de transferir clientes para suas próprias operações de emissão de cartões e dinheiro eletrônico, em vez de confiar na Wirecard.

A Wirecard apresentou seu pedido de insolvência após fraude contábil

A Wirecard informou na quinta-feira (25) que apresentará às autoridades da Alemanha um pedido de insolvência, após revelar a inexistência de US$ 2 bilhões (cerca de R$ 10,7 bilhões) em seu balanço, que dizia ter lucrado ao longo de mais de uma década.

Saiba mais: Wirecard apresenta pedido de insolvência após fraude contábil

A Wirecard faz parte do mais recente caso de fraude contábil na Europa. Até a última quinta-feira (18), ela fazia parte do DAX 30, principal índice acionário da Alemanha que reúne as maiores empresas do país.

Daniel Guimarães

Compartilhe sua opinião