Patrocinado por:

Raízs mira expansão geográfica e da marca própria após aporte de R$ 20 milhões

Raízs mira expansão geográfica e da marca própria após aporte de R$ 20 milhões
Tomás Abrahão, CEO e fundador da Raízs. Foto: Divulgação/ Raízs

A Raízs, foodtech de alimentos orgânicos e saudáveis, concluiu um aporte de R$ 20 milhões nesta quarta-feira (27). Liderada pelo fundo Solum Capital e acompanhada pela gestora KPTL, a rodada de investimentos Série A terminou com os recursos já carimbados.

Segundo a Raízs, o dinheiro será utilizado para novas contratações, investimento em tecnologia e expansão para outras cidades no entorno de São Paulo, onde a foodtech trabalha suas entregas. Atualmente, seu raio de alcance abrange a Grande São Paulo, Campinas e Litoral Norte .

A startup de alimentos orgânicos também utilizará parte do valor captado para a ampliação do portfólio de produtos veganos, vegetarianos, clean label, saudáveis e de pequenos produtores.

“A Raízs nasceu para transformar a cadeia de alimentos no Brasil. Vendemos alimentos em média 20% mais baratos que os supermercados, conectamos as pessoas a uma alimentação mais saudável e diminuímos o impacto ambiental por meio do apoio aos pequenos produtores. Com o aporte e a chegada dos novos fundos, queremos acelerar a transformação da cadeia de alimentos”, destaca o CEO e fundador da Raízs, Tomás Abrahão.

Raízs entrega engajamento e sustentabilidade

Os investidores da Raízs apontaram como ponto relevante para o financiamento o bom posicionamento da foodtech para aproveitar duas macrotendências do consumidor: a digitalização na categoria de supermercado online e a busca por uma alimentação mais saudável.

“Ficamos impressionados com o uso de tecnologia e dados para tornar a operação mais eficiente e, de quebra, promover uma jornada incrível para o consumidor. A Raízs tem um NPS [indicador de engajamento] muito acima da média no segmento de supermercados online”, afirma Donato Ramos, CEO da Solum Capital.

Atualmente, a startup tem mais de 3.000 unidades de estoque (SKUs), incluindo produtos de limpeza “verdes”, um segmento pouco visto no mercado ainda. Em 2021, a empresa conquistou um marco na sua história ao alcançar a marca de 40 mil clientes em sua base, com pedidos avulsos ou assinatura de cestas.

A assinatura de cestas, por sinal, é um modelo alternativo de compra proposto pela Raízs. Nessa modalidade, o cliente compra o que ainda está na terra e recebe os alimentos orgânicos o mais fresco possível, garante a foodtech.

“Nós tivemos um ano de crescimento muito agressivo e nos consolidamos como o maior supermercado de orgânicos e saudáveis do País, com mais de duas mil e quinhentas opções de produtos. Também criamos nossa própria marca, com a linha a granel e FLVs higienizados, tudo para oferecer mais praticidade aos nossos clientes”, afirma Tomás Abrahão.

Para a Raízs é sem desperdícios e na direção do crescimento

A plataforma da Raízs utiliza a tecnologia não só para as entregas e escolha dos produtos, mas também para minimizar o desperdício de alimentos ao operar com o serviço on-demand, modelo em que só são retirados da terra os produtos que o cliente irá consumir, reduzindo a possibilidade de os alimentos serem descartados antes de serem consumidos.

Com esse modelo de negócios, a foodtech consegue manter o desperdício em um mínimo de 4%, comparados aos 33% que são a média do varejo tradicional, segundo o CEO. Por essa otimização do negócio, os preços praticados pela startup se mantêm 20% abaixo da concorrência de orgânicos, com um pagamento superior aos produtores.

“Nós esperamos continuar crescendo e impactando cada vez mais clientes e agricultores, para então cumprir o nosso principal papel que é transformar ainda mais a cadeia de alimentos no Brasil”, conclui o CEO da Raízs.

Monique Lima

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO