Raízen (RAIZ4): segmento de mobilidade é destaque no 4T23, diz Safra

Em seu relatório mais recente sobre a Raízen (RAIZ4), no qual comenta os resultados do quarto trimestre divulgados na quinta-feira (8), o Safra avaliou que a companhia apresentou resultados robustos no terceiro trimestre fiscal da safra 2023/2024, com destaque para o desempenho no segmento de ‘mobilidade’.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

Segundo o Safra, a Raízen no 4T23 conseguiu manter as margens do setor no mesmo nível forte do trimestre anterior, apesar das reduções de preços no período. Os resultados positivos no segmento de mobilidade, tanto no Brasil quanto na América Latina, foram o principal motivo para a Raízen superar a estimativa de Ebitda do Safra, reforça a instituição.

“Por outro lado, o segmento de ‘açúcar e energias renováveis’ reportou números medianos, uma vez que o desempenho do etanol mais fraco do que o esperado mais do que compensou os resultados do açúcar mais fortes do que o previsto”, pontua o banco.

O Safra lembra que o Ebitda deste setor em específico caiu 16% na base anual, para R$ 1,729 bilhão no 4T23, “refletindo os preços mais baixos do etanol e as vendas mais lentas de açúcar e etanol, em linha com a estratégia da Raízen, e parcialmente compensados pelo aumento dos preços do açúcar”.

“O número ficou 11% abaixo da nossa previsão, já que o Ebitda do açúcar mais forte do que o previsto foi mais do que compensado por um desempenho mais fraco do que o esperado das energias renováveis”, completa a equipe.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

Raízen (RAIZ4): lucro salta 195%, para R$ 754,4 milhões

A Raízen registrou lucro líquido ajustado de R$ 754,4 milhões no terceiro trimestre fiscal da safra 2023/2024, uma alta de 195% ante o visto no mesmo período do ano-safra 2022/2023.

No comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a companhia explicou que o resultado da Raízen foi impactado pela evolução do desempenho operacional e a geração de margens, mesmo com o impacto do resultado financeiro no período, que ficou negativo em R$ 1,24 bilhão, uma alta de 3,8% na base anual.

No ano-safra 2023/2024 da Raízen, a receita líquida da empresa foi de R$ 58,49 bilhões, uma queda de 3,1% na comparação anual. Já o Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) subiu 32,5% na mesma base de comparação, para R$ 3,929 bilhões.

Raízen tem forte desempenho operacional

A Raízen processou 18,8 milhões de toneladas de cana-de-açúcar no ano-safra 2023/2024, uma elevação de 36,2% ante igual do ano-safra anterior. Do total processado, o mix foi de 50% de açúcar e 50% etanol, com índices de 48% e 52%, nesta ordem, quando comparado a um ano antes.

Em relação ao volume, o Açúcar Total Recuperável (ATR) atingiu 130,5 quilogramas por tonelada, uma queda de 5,4% ante o ano-safra 2022/2023. Já a Tonelada de Cana por Hectare, conhecido pela sigla TCH, teve aumento de 12,5% no período na mesma base de comparação, para 77,2 toneladas por hectare.

No quesito etanol, um dos principais produtos da Raízen juntamente com o açúcar, a venda foi de 1,416 milhão de metros cúbicos, valor 17,6% inferior ao visto no ano-safra 2022/2023. Na safra, o preço médio do produto comercializado caiu 31% na base anual, para R$ 2,599 mil por tonelada de metro cúbico.

Por fim, o volume de vendas do açúcar da Raízen atingiu 2,655 milhões de toneladas no ano-safra 2023/2024, uma baixa de 7,2% ante igual do ano anterior. O preço médio realizado, por sua vez, cresceu 42,9% no período, para R$ 2,720 mil por tonelada de metro cúbico.

Desempenho das ações de Raízen

Perto das 10h30 desta sexta-feira (9), as ações de Raízen subiam 1,79%, a R$ 3,99, segundo o Status Invest.

Cotação RAIZ4

Gráfico gerado em: 09/02/2024
5 Dias

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Giovanni Porfírio Jacomino

Compartilhe sua opinião