AGENDA

Raízen (RAIZ4) prevê Ebtida abaixo do mercado e ação despenca 4,7%

Raízen (RAIZ4) prevê Ebtida abaixo do mercado e ação despenca 4,7%
Raízen - Foto: Divulgação

A Raízen (RAIZ4) reportou um conjunto de resultado sólido de resultados do ano-safra 2021/2022, c0m o Ebtida ajustado de R$ 3,3 bilhões, 18% acima da expectativa do mercado. Mas agora os especialistas analisam as projeções futuras (guidance) que foram revisadas e que parecem não ter agradado o mercado. As ações (às 17h) estão despencando 4,7%, negociadas a R$ 6,48.

No documento de balanço da Raízen, a companhia informou que prevê para o ano-safra um Ebitda ajustado entre R$ 10 e R$ 11 bilhões. Já o guidance de moagem (processo de moer cana e outros ingredientes) da empresa, incluindo Biosev, deverá ficar entre 76 milhões e 77 milhões de toneladas de açúcar na temporada 2021/22, distante da capacidade total em meio a problemas climáticos como seca e geadas no centro-sul.

A moagem estimada se compara a uma safra anterior fechada (sem Biosev) de 61,5 milhões de toneladas.

De acordo com o BTG Pactual (BPAC11), todas as revisões vieram abaixo do que os analistas do banco estimavam. O principal destaque foi o guidance do Ebtida, que veio 10% abaixo. Já Bank of America (BofA) estimava um Ebtida de R$ 11,7 milhões, ou seja, acima da projeção anunciada pela Raízen.

Apesar do guidance, o BTG permanece com a recomendação de compra da ação, com o preço-alvo de R$ 11,00, à espera de mais explicações sobre o guidance.

“Enquanto esperamos por esclarecimentos sobre o que poderia justificar uma orientação de Ebtida mais branda do que o esperado, estamos mantendo nossas estimativas inalteradas. Raízen continua a ser uma aposta no futuro das energias renováveis, com o etanol definido para se beneficiar no curto prazo da alta dos preços do petróleo, ao mesmo tempo em que se beneficia fortemente do que vemos como um mudança estrutural do preço do açúcar”, informou o relatório.

O BofA também recomenda a compra das ações da Raízen com o preço-alvo de R$ 12,00.

Veja o balanço da Raízen

A Raízen lucrou R$ 1,07 bilhão no segundo trimestre do ano-safra 2021/2022, aumento de 149,2% na comparação com o ano-safra 2020/2021, quando havia registrado lucro de R$ 429,4 milhões. De acordo com a companhia, o resultado foi reflexo da “melhor performance” operacional dos negócios.

O Ebitda ajustado da Raízen (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) totalizou R$ 3,2 bilhões, aumento de 19,5%,um recorde na história da empresa. No ano anterior, o Ebitda havia sido de R$ 2,7 bilhões.

“O segundo trimestre da safra 21’22 foi marcante para a Raízen. Atingimos um Ebtida recorde de R$ 3,2 bilhões, refletindo a expansão dos resultados do segmento de Renováveis e Marketing & Serviços, bem como pelo início da consolidação dos resultados da Biosev“, informou a companhia em seu documento.

O  resultado trimestral da Raízen foi encerrado com uma dívida líquida de R$ 17,6bilhões (-10%) versus o mesmo trimestre do ano anterior.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!