Radar: CEO de CVC (CVCB3) renuncia, Americanas (AMER3) fecha 29 lojas desde crise e Oi (OIBR3) pode sofrer intervenção do governo

Leonel Andrade renunciou ao cargo de CEO da CVC (CVCB3). Segundo informações divulgadas nesta quarta (24), a saída foi motivada por questões pessoais. Assim, o Conselho de Administração da empresa criou às pressas um comitê de transição para direcionar a companhia até a chegada do seu próximo líder.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

“Foram três anos intensos, de muita dedicação e muitos negócios, no qual me apaixonei pela CVC Corp e a nossa gente. Me orgulho de ter liderado o melhor time de profissionais do turismo e ter contribuído para tornar a companhia mais sólida, sustentável e com uma forte cultura de governança”, disse Leonel Andrade em comunicado enviado pela CVC à imprensa.

Valdecyr Gomes, presidente do Conselho de Administração da CVC, ressaltou no comunicado que Andrade foi o responsável por uma intensa transformação organizacional na empresa.

Andrade está no comando da CVC desde março de 2020, início da pandemia. Ele fez parte do Conselho de Administração da BR Distribuidora, hoje Vibra Energia (VBBR3), e da Lojas Marisa (AMAR3). O executivo atuou como CEO da Smiles entre 2013 e 2019. Além disso, Andrade liderou a Credicard durante seis anos e foi diretor executivo de negócios da Visa, entre 1996 e 1998.

Em 2017 e 2016, o executivo foi eleito pela “Institutional Investor” como o melhor CEO de Serviços Financeiros da América Latina.

“Leonel Andrade concluiu importante etapa que lhe foi designada, tendo assumido a companhia no auge da pandemia e realizado, ao longo do período, intensa transformação organizacional, que culminou na digitalização dos negócios, com maior investimento da história em tecnologia, inovação, governança, pessoas e sustentabilidade, e redução do endividamento”, justifica a companhia.

Além do posto de CEO, Andrade atuava interinamente como CFO da companhia. O comitê de transição da CVC está sendo liderado por Sandoval Martins, um dos conselheiros da empresa.

As ações da CVC terminaram o pregão desta quarta (24) em queda de 7,57%, aos R$ 2,81.

Além de CVC, confira outros destaques desta quarta-feira:

Americanas (AMER3) já fechou 29 lojas desde início da crise financeira em janeiro

  • Em meio à crise que culminou na recuperação judicial da Americanas (AMER3), 29 lojas da varejista já foram fechadas de janeiro até abril. De acordo com as informações divulgadas nesta quarta (24) pelo jornal Valor Econômico, quase metade da área da empresa encontrava-se ociosa no mês passado.
  • Segundo a reportagem, em abril a companhia fechou com um nível de ocupação de armazenagem de 54%. Um ano atrás, essa métrica era de 70%. Em fevereiro e março deste ano, o nível era de 43% e 44%, respectivamente. Uma das hipóteses para a maior ocupação dos centros de armazenagem em abril foi a realização da Páscoa, uma das principais campanhas da varejista.
  • Os balanços da Americanas correspondentes ao quarto trimestre de 2022 (4T22) e do primeiro trimestre de 2023 (1T23) ainda não foram divulgados. Assim, as informações sobre como a operação da varejista está atualmente são limitadas.
  • O relatório de monitoramento disponibilizado pelo administrador judicial da Americanas aponta que o caixa total da Americanas em abril era de R$ 1,4 bilhão – dinheiro em aplicações, saldo bancário, títulos e valores mobiliários. Nesta cifra, está parte do empréstimo DIP de R$ 1 bilhão feito pelos acionistas de referência Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira.
  • Esse valor no caixa da Americanas representa cerca de 38% da cifra que o negócio tinha em abril de 2022 — R$ 3,7 bilhões na ocasião.

Oi (OIBR3): Intervenção do governo é possível, mas decisão agora seria prematura, diz ministro

  • O ministro das Comunicações, Juscelino Filho, afirmou que o governo federal está monitorando a situação da Oi (OIBR3) e que a cassação da sua licença ou uma intervenção direta na companhia são medidas a serem avaliadas. “No momento, não há nada definido quanto a isso. Ainda é prematuro (anunciar) uma medida dessa, mas tudo é possível”, destacou o integrante da atual gestão.
  • Após a participação em um evento organizado pela Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações (Abrint), o ministro disse nesta quarta (24) que já pediu um relatório à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) sobre a situação financeira da Oi, que encontra-se novamente em recuperação judicial.
  • A partir deste estudo, o governo poderá avaliar quais medidas poderão ser adotadas. “A avaliação técnica da Anatel é que vai determinar as medidas, não é o ministério sozinho”, afirmou.
  • “Estamos acompanhando e temos esperança de que se construa uma boa solução”.
  • No começo deste mês, a agência reguladora abriu, formalmente, o processo para avaliar se a Oi tem condições econômicas de manter a concessão de telefonia fixa. Dentro desse processo, a tele terá a chance de se manifestar.

Netflix (NFLX34): Procon decide notificar empresa sobre cobrança por compartilhamento de assinatura

  • Diante da ‘elevada quantidade de consultas’ recebidas em suas redes sociais, o Procon em São Paulo decidiu notificar a Netflix (NFLX34) sobre comunicado a seus usuários sobre cobrança adicional por compartilhamento de assinatura.
  • O órgão de defesa do consumidor quer esclarecimentos da empresa.
  • Segundo o Procon, o objetivo é ‘entender o que, de fato, a Netflix está anunciando aos seus assinantes’ sobre a cobrança sobre compartilhamento de assinaturas.
  • investigação preliminar do Procon busca saber se, efetivamente, a Netflix está adotando um novo critério de cobrança e como funcionará este eventual novo sistema de acesso, além de outras informações relacionadas, ‘para que seja possível analisar, com base em dados concretos, eventuais infrações ao Código de Defesa do Consumidor’.
  • O Procon-SP está orientando os consumidores que receberam alguma comunicação da empresa sobre mudança na forma de cobrança da assinatura do serviço e a consideram irregular, que registrem formalmente uma reclamação no site.
  • “Somente com a comprovação das mudanças e a formalização das reclamações será possível avaliar se a nova forma de cobrança pelo acesso ou a tecnologia utilizada para controle tem amparo legal no Código de Defesa do Consumidor”, explica Rodrigo Tritapepe, diretor de Atendimento e Orientação do Procon-SP.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240.jpg

IFIX bate na trave dos 3 mil pontos e fecha em queda após 19 altas seguidas; HGLG11 e IRDM11 caem

  • IFIX quase chegou à marca de 20 altas seguidas nesta quarta (24). O principal índice de fundos imobiliários da Bolsa brasileira caiu 0,27%, aos 2.997,47 pontos – na terça (23), o indicador terminou o dia com 3.005 pontos.
  • Na lista dos cinco principais fundos imobiliários do IFIX, o resultado do dia foi o seguinte:
  • KNIP11: alta de 0,25%, aos R$ 93,53;
  • KNCR11: queda de 0,33%, aos R$ 95;
  • HGLG11: queda de 0,39%, aos R$ 158,98;
  • KNCRI11: alta de 0,17%, aos R$ 150,61;
  • IRDM11: queda de 1,36%, aos R$ 85,10;

Real Digital: Banco Central seleciona 14 empresas para testes e inclui Banco do Brasil (BBAS3) e Nubank (NUBR33); veja lista completa

  • Banco Central (BC) selecionou 14 instituições ou consórcios para participar dos testes do Real Digital, após receber 36 propostas, totalizando mais de 100 instituições de diversos segmentos financeiros. De acordo com as informações divulgadas nesta quarta (24), instituições como o Banco do Brasil (BBAS3) e o Nubank (NUBR33) participarão dessa iniciativa.
  • Com base na seleção final, o BC iniciará a incorporação dos participantes à plataforma do Piloto do Real Digital até meados de junho de 2023. Dentre os grandes bancos, somente a Caixa não está na lista de selecionados.
  • Está prevista a participação também da XP (XPBR31), B3 (B3SA3), além de outros bancos, cooperativas, instituições de pagamento, desenvolvedores de serviços de criptoativos, operadores de infraestrutura de mercado financeiro e instituidores de arranjos de pagamento.
  • Segundo o Banco Central, nessa fase do piloto serão testadas funcionalidades de privacidade e programabilidade através da implementação de um caso de uso específico – um protocolo de entrega contra pagamento (DvP) de título público federal entre clientes de instituições diferentes, além dos serviços que compõem essa transação.
  • “Esse caso de uso permite dar foco nos testes na privacidade, uma vez que promove a troca de informação entre os vários participantes da plataforma, e testa ainda a programabilidade dos serviços oferecidos e sua interoperabilidade”, detalhou o BC.

Real Digital: Veja a lista completa de selecionados

  • Veja abaixo a lista completa de selecionados, conforme a ordem de inscrição:
  • Bradesco;
  • Nubank;
  • Banco Inter, Microsoft e 7Comm;
  • Santander, Santander Asset Management, F1RST e Toro CTVM;
  • Itaú Unibanco;
  • Basa, TecBan, Pinbank, Dinamo, Cresol, Banco Arbi, Ntokens, Clear Sale, Foxbit, CPqD, AWS e Parfin;
  • SFCoop: Ailos, Cresol, Sicoob, Sicredi e Unicred;
  • XP, Visa;
  • Banco BV;
  • Banco BTG;
  • Banco ABC, Hamsa, LoopiPay;
  • Banco B3, B3 e B3 Digitas;
  • ABBC: bancos Brasileiro de Crédito, Ribeirão Preto, Original, ABC, BS2 e Seguro; ABBC, BBChain, Microsoft e BIP;
  • Banco do Brasil.

O verdadeiro vilão da Magazine Luiza e Via não é a Selic; veja qual é

  • O mercado financeiro “aposta” em uma queda na taxa Selic ainda em 2023, o que pode ajudar a diminuir a dívida das empresas e alavancar o setor do varejo. Mas será que empresas como Magazine Luiza (MGLU3), Via (VIIA3) e Americanas (AMER3) poderão ser realmente beneficiadas esse cenário?
  • Welliam Wang, gestor da AZ Quest e responsável pelo fundo AZ Quest Top Long Biased, acredita que nem mesmo a redução dos juros ajudará na recuperação de Magazine Luiza, Via (VIIA3) e Americanas (AMER3e outras empresas do setor. Justamente a dominância de um concorrente, o Mercado Livre (MELI34), coloca em “xeque” a melhora dessas companhias.
  • O gestor comenta que sua posição de venda em ações de empresas do varejo é estrutural. “A gente estava com posições vendidas tanto em Americanas (AMER3) como Magazine Luiza porque acreditamos que o maior player do mercado, o Mercado Livre, é o extremo oposto dos outros.”
  • Wang cita que o Mercado Livre tem um modelo de negócio melhor, e que tem se provado superior aos seus pares ao longo do tempo. Essa concorrência penaliza as varejistas brasileiras.
  • Neste ponto, o gestor faz uma comparação entre Mercado Livre e a Amazon (AMZO34). “Com mais pedidos sendo feitos, a Amazon consegue diminuir os custos fixos. A empresa também consegue ampliar suas operações para vários mercados”, comenta o gestor.
  • Em operação no Brasil, a empresa que mais se aproxima desse modelo é justamente o Mercado Livre.

Copel (CPLE6) recebe autorização para investir R$ 204,6 milhões na área de transmissão de energia

  • A Copel (CPLE6) informou que sua subsidiária Copel GeT foi autorizada a implantar melhorias em instalações de transmissão que estão sob sua responsabilidade, conforme publicado no Diário Oficial da União.
  • Além disso, a subsidiária da Copel GeT, a Costa Oeste Transmissora de Energia, recebeu a autorização para implantar reforços na subestação 230 kV Umuarama Sul.
  • Assim, a Copel recebe o aval para investir em melhorias e reforços em instalações da área de transmissão de energia, com a possibilidade de investimento de R$ 204,6 milhões.
  • Com essa autorização, a estimativa é de que haja um aumento da receita anual permitida na ordem de R$ 32,6 milhões, isso após os equipamentos entrarem em operação, tendo um prazo de até 36 meses para serem instalados.
  • Em comunicado, a Copel afirma que vai trabalhar em 2023 no detalhamento dos projetos e na contratação de empresas para executá-los a partir do próximo ano.

Da CVC à Oi , essas foram as empresas que se destacaram hoje. Para ler todas as matérias clique aqui.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-2.png

Vanessa Loiola

Compartilhe sua opinião