Quais são as 5 maiores pagadoras de dividendos do Ibovespa?

Apesar de ter saído do ranking global de dividendos, a Petrobras (PETR4) segue como a companhia do Ibovespa que mais paga proventos aos seus acionistas – levando em consideração o dividend yield (DY) atual, com base nos dados atualizados do Status Invest.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-2.png

Segundo a gestora Britânica Janus Henderson, que elabora o índice global de dividendos, os proventos pagos globalmente nesse último trimestre mostraram uma queda de 1%, totalizando US$ 421 bilhões.

Veja abaixo quais são as companhias do Ibovespa que mais pagam dividendos.

A lista leva em consideração somente uma ação por empresa. Ou seja, se uma mesma empresa de mais de um papel que tem dividend yield elevado, somente o maior é elencado.

Além disso, são desconsideradas as empresas fora do Ibovespa, principal índice da bolsa de valores.

As 5 maiores pagadoras de dividendos do Ibovespa

  • Petrobras (PETR4): 25%
  • Metalúrgica Gerdau (GOAU4): 19%
  • CSN (CSNA3): 18%
  • Gerdau (GGBR3): 17%
  • Marfrig (MRFG3): 11%

Petrobras segue liderando ranking de pagadoras de dividendos

Apesar de já ter tido um DY que representa o dobro do atual, a petroleira estatal ainda segue no topo do ranking de pagadoras de dividendos do Ibovespa.

Foram R$ 9,26 pagos por ação no acumulado dos últimos meses, resultando então em um yield de 25%, dada a cotação atual das ações na casa dos 37%.

Vale destacar que as ações ordinárias da companhia – negociadas sob o ticker PETR3 – também ostentam um DY elevado, com 23%.

Metalúrgica Gerdau

Fora dessa lista em trimestres passados, a companhia mostra um yield de quase 20%, resultado de R$ 2,09 pagos por ação preferencial nos últimos 12 meses.

Os papéis da companhia são negociados na casa dos R$ 10 atualmente, acumulando uma queda de cerca de 18% na bolsa de valores desde o início de 2023.

CSN

As ações da companhia do segmento de siderurgia se mantém no terceiro lugar do ranking, dados os R$ 2,92 pagos por ação no acumulado dos últimos 12 meses.

Além disso, as ações da companhia se valorizaram em 2023, com um avanço de cerca de 9,4% desde o início deste ano.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-1.png

Gerdau

A companhia, que fica sob o guarda-chuva da Metalúrgica Gerdau – que ocupa a 2ª posição deste ranking, soma um dividend yield de 17%, fruto de R$ 3,76 pagos por ação no acumulado dos últimos 12 meses.

No caso das ações preferenciais, negociadas sob o ticker GGBR4, o yield é levemente menor, de 16%. Isso, pois foram pagos os mesmos R$ 3,76 por ação nos últimos 12 meses, porém o preço do papel é maior – o que reduz o dividend yield.

Marfrig fecha ranking de Top 5 pagadoras de dividendos

A companhia do segmento de frigoríficos se mantém como uma das maiores pagadoras de dividendos da bolsa há tempos.

Com R$ 0,90 pagos por ação nos últimos 12 meses, a Marfrig ainda mantém um yield de dois dígitos.

Os papéis negociam em um patamar estável em relação aos preços do início do ano, com uma queda acumulada de somente 1,4% em 2023.

Veja mais pagadoras de proventos

Além dessas companhias que são as maiores pagadoras de rendimentos do Ibovespa, outras que ficam fora do índice somam um patamar atrativo de DY.

Como exemplo, a BrasilAgro (AGRO3) soma um yield de 13% atualmente, com R$ 3,21 pagos em dividendos por ação no acumulado dos últimos 12 meses.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno