Porto de Santos não será privatizado e Governo investirá R$ 13 bilhões

Ainda na sexta (27), o Ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, anunciou a retirada do Porto de Santos do Programa Nacional de Desestatização (PND) e revelou um plano de investimentos massivos no complexo portuário.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/06/Lead-Magnet-1420x240-2.png

O anúncio sobre o Porto de Santos põe fim às incertezas que pairavam sobre a privatização do maior complexo portuário da América Latina, situado no Estado de São Paulo – dado os esforços de privatização recentes.

O investimento previsto totaliza R$ 13,4 bilhões, a serem realizados ao longo dos próximos dez anos.

Com isso, a determinação mostra os esforços do governo em manter mais ativos estratégicos sobre controle estatal.

A decisão do governo federal vai de encontro às diretrizes da nova gestão, que prioriza a ampliação da governança e o aumento dos investimentos neste gigante portuário.

É importante ressaltar que, em setembro, o ministro Silvio Costa Filho já havia anunciado que o Porto de Santos não seria privatizado.

No entanto, ele mencionou a possibilidade de estabelecer parcerias com o setor privado, visando a modernização e eficiência operacional do complexo.

Vale lembrar que o Porto de Santos estava incluído no Programa Nacional de Desestatização (PND) durante a administração do ex-presidente Jair Bolsonaro.

Em 2022, o processo de privatização chegou a avançar no Tribunal de Contas da União (TCU), mas com a eleição do presidente Lula (PT), a desestatização perdeu força, apesar dos esforços do ex-ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas.

Com o anúncio de hoje, o Porto de Santos continua sob controle público e se prepara para um ciclo de crescimento e modernização sem precedentes.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop.jpg

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião